Abastecimento de água

Novas unidades de produção de água serão entregues até dezembro

Juntas, elas garantem mais de 5,2 milhões de litros de água por dia.

Com o objetivo de reforçar o abastecimento de água tratada na cidade, especialmente em áreas que passaram recentemente por processos de expansão, a Águas de Manaus está implantando três Centros de Produção de Águas Subterrâneas (CPAS), localizados nos Conjuntos João Paulo II Suhab (Nova Cidade), Renato Souza Pinto (Cidade Nova) e Parque dos Buritis (Nova Cidade).

As três novas unidades terão capacidade de produzir 5,2 milhões de litros de água por dia, um volume que poderia, por exemplo, abastecer mais de 10 mil caixas d’água de 500 litros diariamente. Os novos CPAS entram em operação plena até o fim do ano e vão beneficiar uma população de mais de 6 mil moradores da cidade.

O CPAS é um sistema formado por bombas, poço tubular profundo (em média, com 200m) e reservatório, que distribui água para regiões localizadas em pontos distantes das quatro estações que captam água do Rio Negro em Manaus (que ficam na Ponta do Ismael I e II-Compensa, Mauazinho e Ponta das Lajes-Col. Antônio Aleixo).

Com os novos poços tubulares profundos entrando em atividade, o abastecimento de água nos conjuntos interligados aos CPAS ganha um reforço. A maior oferta de água tratada reduz os impactos de serviços emergenciais nestas regiões. “Identificamos casos em que o sistema foi planejado para atender um número de moradores, mas, por conta da rápida expansão destas áreas, ele estava sobrecarregado. Com os novos CPAS, vamos ampliar a oferta de água nestes locais e resolver questões como essas”, explicou Diogo Freitas, gerente de operações da concessionária.

Benefícios

O poço do Renato Souza Pinto já entrou em operação. Ele tem capacidade de produzir 20 litros de água por segundo (72 mil litros/hora) e atende uma população aproximada de 3 mil moradores do Conjunto. A unidade recebeu uma reforma completa nos sistemas elétrico e mecânico, além de novos equipamentos como bombas e tubulações. “A reativação desse poço foi uma grande vitória para nossa comunidade. As ocorrências de falta de água diminuíram bastante e temos uma água de qualidade em todas as torneiras”, disse o líder comunitário Aithirson Nobrega.

Nas últimas semanas, o CPAS do Conjunto João Paulo II, no Nova Cidade, entrou em plena operação. Além do poço tubular, com capacidade de produzir 72 mil litros de água por hora, a unidade também ganhou um reservatório que armazena 260 mil litros de água tratada, para atender mais de 2,3 mil moradores da região. O CPAS João Paulo II Suhab ainda conta com sistemas de automação e telemetria, que permitem o monitoramento em tempo real do abastecimento na área.

A região do Nova Cidade ainda ganhará mais um CPAS até o fim do ano, no Conjunto Parque dos Buritis. A unidade está em fase de perfuração. O poço tubular profundo terá capacidade de produzir cerca de 80 mil litros de água por hora.

Programa + Águas

A revitalização dos Centros de Produção de Águas Subterrâneas (CPAS), é mais uma melhoria promovida pelo programa “+ Águas”, lançado pela concessionária no início do segundo semestre. A empresa projeta investir mais de R$ 105,6 milhões nos próximos dois anos na modernização do sistema de abastecimento da cidade.

Mais de 30 áreas da cidade, entre conjuntos e novos bairros, receberão as obras de criação de infraestrutura de água. Estão previstos ainda, mais de 260 km de novas redes de água tratada. Além disso, obras e iniciativas que garantem o controle de qualidade, gestão energética, redução de perdas e abastecimento de água na casa das famílias serão realizadas em todas as regiões de Manaus.

Deixe um comentário