No Ceará, Cabo Maciel cobra criação de Fundo para Segurança Pública

Cabo Maciel reclamou que o Governo Federal não investe na segurança dos estados e leva os melhores policias à  Força Nacional
Cabo Maciel reclamou que o Governo Federal não investe na segurança dos estados e leva os melhores policias à Força Nacional

A Assembleia Legislativa do Ceará iniciou, no Plenário 13 de Maio, discussão sobre a situação carcerária brasileira. Mediado pelo vice-presidente da Casa, Tin Gomes (PHS), a audiência pública foi solicitada pelo presidente da Comissão de Defesa Social da AL, deputado Delegado Cavalcante (PDT), e tratou da questão da retirada dos presos recolhidos nas delegacias de polícia, número de casos de homicídios e os meios de combater a impunidade. Além de um intercâmbio de experiências positivas entre os estados da Federação. O deputado Cabo Maciel (PR) cobrou durante sua participação a criação de um Fundo para segurança pública brasileira a exemplo do que acontece com a saúde e educação.

O evento contou com a presença de advogados, defensores públicos, policiais civis do País, integrantes do Ministério Público de vários estados, deputados estaduais, federais, vereadores e Polícia Militar.

O Amazonas foi representado pelo presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Cabo Maciel que cobrou a criança de um Fundo para Segurança Pública a exemplo, do que acontece com a Educação e com a Saúde, além de concurso público para preenchimento de vagas agentes carcerários, administrativos e para Polícia Rodoviária Federal (PRF), para  combater a toneladas de drogas que ultrapassam as fronteiras através de caminhões e carretas todos os dias.

Cabo Maciel denunciou ainda o desvio de função o desvio de função dos policiais civis e militares do Amazonas que passaram a abrir e fechar portas de celas para presos que superlotam as cadeiras das delegacias.

Maciel cobrou uma parceria forte do Governo Federal com os governos estaduais, uma vez que só o governo estadual não terá força e recurso suficiente para impedir que toneladas de drogas ultrapassem as fronteiras. Além do mais, não adianta só construir presídio, tem que ressocializar os detentos.

Ao concluir Cabo Maciel alfinetou que o Governo Federal dizendo que além de não investir na segurança dos estados que fazem fronteira com o Brasil, ainda faz o favor de retirar os melhores policiais para compor a Força de Segurança Nacional.

A promotora de Justiça Fernanda Marinho, responsável pelo evento, apontou a necessidade de construir unidades prisionais em número suficiente para abrigar todos os detentos que estão com mandados de prisão em aberto no País. Segundo ela, são mais de um milhão de mandados em aberto e, destes, 60 mil só no Ceará. “Quando o Estado não recolhe a gente paga com a vida”, reclamou. Segundo ela, a solução é fortalecer e investir na Polícia Civil.

1 COMENTÁRIO

  1. E quem deveria tomar de conta deste fundo…você Sr. Dep. Maciel ou sua assessoria??? a mesma que toma de conta dos seu Clube dos Soldaddos, pq o clube é seu, vc faz o que quer e quando bem intende…vai querer fazer o mesmo com a verba desta fundo???? Deveria é exercer sua FUNÇÃO QUE É A FISCALIZAÇÃO…VÁ COBRAR EXPLICAÇÕES DO NICOLAU ISSO SIM…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here