Mulher que matou namorada dentro de lava-rápido se entrega à polícia

morte de uma mulher dentro de um lava-rápido em Jarinu, no interior de São Paulo, ganhou mais um capítulo nessa quinta-feira (28). A suspeita, que era namorada da vítima, se entregou à polícia um dia depois de cometer o crime. Ela se dirigiu à delegacia espontaneamente. 

Segundo o G1, Patrícia Pereira Rodrigues, de 44 anos, havia fugido desde o dia do crime, na terça-feira (26). Janaína da Silva, de 25 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Ela foi atingida com duas facadas no pescoço e outra no peito. Em depoimento, a suspeita afirmou que a companheira sofria de esquizofrenia e estava agressiva dias antes de morrer por ter parado de tomar os remédios.

“Ainda estamos investigando, mas tudo aponta que o motivo do crime seja ciúmes. A família da vítima recebeu informações de que a Patrícia tinha vendido os móveis e pegado o dinheiro antes da confusão. Confirmamos quando chegamos lá e ela já não estava mais”, conta o investigador-chefe Luiz Roberto Gomes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here