Motoristas de ônibus executivos fazem manifestação em Manaus e reivindicam auxílio

Com falta de passageiros durante pandemia, motoristas de ônibus executivos fizeram manifestação. ─ Foto: Eliana Nascimento

Os trabalhadores do transporte executivo de Manaus realizaram, na manhã desta sexta-feira (27), uma manifestação na Avenida Torquato Tapajós, na Zona Centro-Sul de Manaus. Eles alegam que houve uma redução de quase 90% no número de passageiros após decretos do Governo que suspendem o funcionamento de comércios e aulas em escolas. Eles também reivindicam um auxílio do Estado.

Os decretos foram assinados pelo governador do Estado como medidas de prevenção ao novo coronavírus. No Amazonas, até a manhã desta quinta-feira (27), 67 casos foram confirmados, entre eles, uma morte.

O presidente da Associação dos Permissionários do Transporte Executivo, Equias Sobrinho, contou que o objetivo da manifestação no local era chamar atenção do Governo e Prefeitura para que a categoria possa receber um auxílio. Eles temem passar dificuldades financeiras sem terem passageiros nos veículos.

“A nossa categoria está passando por dificuldades, paramos os ônibus hoje pois não temos nem dinheiro para colocar diesel nos veículos. Estamos com medo de faltar comida nas mesas. Dependemos desses serviços. Resolvemos fazer essa paralisação para chamar atenção. É um universo muito grande de pessoas que está passando dificuldades” disse.

Ainda segundo o presidente, a classe possui 230 veículos que rodam em Manaus e, ao todo, cerca de 900 motoristas. Eles fazem um rodízio: quatro motoristas dividem o mesmo ônibus por dia. Cada ônibus, diariamente, transportava cerca de 200 passageiros.

“Pedimos que, se não nos derem esses auxílios, pelo menos que possamos voltar a normalidade: abrir comércios e voltar às aulas”, completou.

Por G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here