Falecimento

Morre aos 76 anos, Alceu Tomaz Pereira, criador do “kikão” baré

Tudo começou em julho de 1974, na Praça da Polícia, quando Alceu Tomaz popularizou sua iguaria na capital amazonense. ─ Imagem: Arquivo

Alceu Tomaz Pereira, o inventor do sanduíche mais famoso de Manaus – o Kikão -, morreu nesta quinta-feira (4). A notícia foi divulgada pelo perfil “História Inteligente”, no Instagram, que contou sobre a criação desse sanduíche.

Natural do Rio Grande do Sul, Alceu Tomaz Pereira nasceu em 6 de dezembro de 1949. Em julho de 1974, na Praça da Polícia, Centro de Manaus, ele deu início à venda de um lanche que trouxe do Sul do país. Era um sanduíche com pão massa fina, salsicha cozida, molho feito com extrato de tomate, creme de leite e verduras. Tudo coberto por ketchup, maionese, batata palha e queijo ralado.

A iguaria era vendida num carrinho de lanche e logo conquistou o paladar dos amazonenses.

O nome do sanduíche surgiu da expressão “que cão”, referência à salsicha que lembrava o cachorro da raça dachshund, popularmente chamado de “cachorro salsicha”. Apenas “Que Cão” não seria um nome chamativo. Então, Alceu decidiu escrever “Kikão”, com duas letras “k”.

Posteriormente, na companhia da esposa, Júlia Pereira (1955-2021), Alceu mudou-se com seu empreendimento – com o qual conseguiu sustentar sua família – para o Largo de São Sebastião, também no Centro, na esquina das ruas José Clemente e Costa Azevedo. Nesse endereço permaneceu até o início da década de 1990. [PMS]

Deixe um comentário