Ministros militares se irritam com decisão de Bolsonaro sobre Mourão

O presidente será operado na próxima segunda-feira (28), mas decidiu não passar a Presidência para o vice. (Foto: Fabio Motta/Estadão Conteúdo)

Ministros militares com assento no Palácio do Planalto ficaram irritados com a decisão de Jair Bolsonaro de não passar a Presidência para o vice-presidente Hamilton Mourão a partir da próxima segunda-feira (28), quando o presidente será operado em São Paulo.

Segundo o colunista Guilherme Amado, da Época, o comentário no Planalto foi de que Bolsonaro havia sido “teimoso” ao decidir não passar o bastão ao general. Disseram ainda que ele não foi devidamente orientado sobre a delicadeza do procedimento ao qual será submetido, ainda no âmbito da facada que recebeu em setembro passado, em Juiz de Fora (MG).

A ideia de Bolsonaro é continuar trabalhando normalmente durante o período em que estiver no hospital.

Fonte: Notícias ao Minuto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here