Ministro Henrique Alves recebeu quase R$ 16 milhões das empreiteiras enroladas na Lava Jato

Ministro Henrique Eduardo Alves
 Ministro Henrique Eduardo Alves
Ministro Henrique Eduardo Alves

As investigações da Operação Lava Jato descobriram nas mensagens do Presidente da Câmara Eduardo Cunha, uma teia de interesses e lobby em favor da empreiteira OAS, enrolada até o pescoço nos desvios da Petrobras e agora parece também nas construções dos estádios para a Copa. Nessas mensagens entre Cunha e Léo Pinheiro, surgiu o nome do então presidente da Câmara em 2014 e candidato ao governo do RN, agora Ministro Henrique Eduardo Alves.

Henrique também trocou mensagens com o dono da OAS, Léo Pinheiro, numa delas diz que iria resolver gargalos no TCE/RN e no TCU, “vou para cima” teria dito o filho de Aluísio. Coincidentemente, o maior volume de doações declaradas na campanha de Henrique ao governo de 2014 no RN saíram das empreiteiras enroladas nos desvios e nos últimos escândalos no Brasil.

Seguem algumas das principais doações:

Queiroz Galvão
R$ 5.250.000,00 em 7 doações durante a campanha.

Odebrecht

R$ 5.500,000,00 em 2 doações durante a campanha.

OAS
R$ 3.100.000,00 em 4 doações durante a campanha

Galvão Engenharia

R$ 500.000,00 em 2 doações

Andrade Guitierrez

R$ 1.250.000,00 em 2 doações

TOTAL:
R$ 15.600.000,00

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here