Medalha da Ordem do Mérito do TJAM laureia destaques dos três Poderes

tjam-medalha-de-ordem-ao-merito-01A escolha dos nomes dos agraciados foi feita pelo Conselho da Ordem do Mérito Judiciário, presidido pela desembargadora-presidente do TJAM, Graça Figueiredo, além dos desembargadores Aristóteles Thury, Flávio Pascarelli, Sabino Marques e Carla Reis.

“O momento dramático porque passa a história do País cobra uma resposta e sobretudo, uma atitude firme e cívica com o propósito de ajudar a redefinir o caminho mais acertado e justo para a Nação brasileira”. A convocação foi feita pelo escritor Tenório Telles, um dos agraciados com a Ordem do Mérito Judiciário, medalha outorgada pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) que tem como objetivo, laurear destaques dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário da União e dos Estados.

Também foram homenageados o prefeito Arthur Virgílio (PSDB) e a Corregedora Nacional de Justiça, Nancy Andrighi, que cancelou a vinda a Manaus devido à convocação de uma sessão do STJ e à agenda de fim do ano do Conselho Nacional de Justiça. A ministra enviou ofício explicando os motivos e informando que não mandaria representantes porque pretende vir receber a comenda pessoalmente.

Realizada no Auditório Ataliba David Antônio, a cerimônia foi aberta pela presidente do TJAM, desembargadora Graça Figueiredo, que leu a mensagem enviada pela ministra Nancy Andrighi justificando sua ausência. A Mesa Diretora dos Trabalhos foi composta pelo secretário de Estado da Cultura, Robério dos Santos Braga, que representou o governador José Melo, pelo prefeito Arthur Virgílio e pelo presidente da Assembléia Legislativa. Josué Neto.

Mérito judiciário – “Criado para laurear personalidades nacionais e estrangeiras que se destacaram no exercício de seus deveres constitucionais, que se distinguiram pelos serviços prestados à Justiça do Amazonas”.

Outras 13 personalidades receberam a medalha e o diploma, como o arcebispo metropolitano de Manaus, Dom Sérgio Castriani, a desembargadora do TRT/AM, Francisca Rita Alencar, o escritor Márcio Souza, o juiz Carlos Zamith, a médica Mônica Maria Bandeira de Mello, o desembargador Antônio Rulli Jr., do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP).

O desembargador Flávio Pascarelli foi o encarregado de saudar os homenageados, traçando o perfil de cada um deles e comentando alguma citação por esses profissionais, ao longe de sua vida pública. O desembargador foi aplaudido ao citar a frase de um de seus professores de Mestrado, ao descobrir que ele (Pascarelli) nasceu no Amazonas:
— Se o senhor é do Amazonas eu o respeito, porque convivo com a desembargadora Francisca Rita, que reconheço como uma das mulheres mais inteligentes do País.
Pascarelli também fez referência ao brilhantismo de Arthur Virgílio como senador da República. “Comenta-se até em Brasília, que depois de Arthur não houve mais oposição no Senado”.

A presidente do TJAM entregou a medalha a Arthur Virgílio, Francisca Rita e D. Sérgio Castrianni. As comendas foram levadas ao palco do auditório por cadetes da Polícia Militar, o vice-presidente do Tribunal, desembargador Aristóteles Thury. Aos desembargadores Sabino Marques e Carla Reis couberam a tarefa de entregar as medalhas nos demais laureados.

Falando em nome dos homenageados, o escritor Tenório Telles fez um discurso comovente, de mais de 30 minutos, exortando o amor à Pátria e citando poemas de Mário Quintana, Vinícius de Moraes e do amazonense Thiago de Mello. Depois de externar sua gratidão, Tenório disse que compartilhava com todos esse momento de alegria e reconhecimento, mas também de reflexão e responsabilidade.
— Que não nos falte serenidade, discernimento para seguir na faina de semear justiça, tolerância e paz.

Medalha –  A Ordem do Mérito Judiciário foi instituída por intermédio da Resolução nº 49, de 21 de outubro de 1982 e disciplinada em regulamento próprio, com a finalidade de laurear chefes dos poderes Executivos, Legislativo e Judiciário da União e dos Estados, ministros, desembargadores, juízes, procuradores de justiça, juristas eminentes, servidores e serventuários de justiça e dentre outras personalidades nacionais e estrangeiras que se destacaram no exercício de seus deveres constitucionais, que se distinguiram pelos serviços prestados à Justiça do Amazonas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here