Saúde

Março Lilás: Ações de prevenção ao câncer de colo do útero são intensificadas

O cuidado com a saúde feminina movimentou a clínica da família Dr. Antônio Reis, no bairro São Lázaro, zona Sul, nesta sexta-feira, 12/3, com a oferta, pela Prefeitura de Manaus, de uma série de exames e palestras às usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS). O Circuito de Saúde da Mulher integra a programação Março Lilás, coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), para intensificar as formas de prevenção ao câncer de colo do útero.

O prefeito Davi Almeida reforça a importância da ação especialmente voltada às mulheres, que podem ser multiplicadoras no combate a este tipo de câncer. “É importante que todas se sensibilizem sobre o quanto a prevenção evita mortes. Estamos investindo no trabalho de educação em saúde para mudar este cenário”, afirmou.

Os atendimentos iniciaram às 7h e se estenderam até as 17h seguindo o protocolo de prevenção à Covid-19. A direção da unidade de saúde criou estações para a realização de cada teste, metodologia que permitiu que as usuárias fizessem vários exames em um só dia. A próxima edição do Circuito de Saúde da Mulher será realizada no dia 26, a partir das 7h.

Na avaliação da diretora da clínica da família Dr. Antônio Reis, Rejane Miranda Oliveira, as mulheres se sentem valorizadas com essas iniciativas e passam a buscar consultas e coleta do material preventivo. “Esse resultado é o esforço da nossa equipe de Estratégia da Saúde da Família, que tem nos agentes comunitários de saúde, um apoio fundamental nessa luta. Para que a ação de hoje fosse um sucesso, eles localizaram e conversaram com as mulheres que estavam em atraso na realização do preventivo e perceberam que muitas vezes, elas têm medo e vergonha, por isso é preciso conversar para tranquilizá-las e convencê-las”, acentuou.

Exames – Além do exame preventivo (Papanicolau), a clínica da família Dr. Antônio Reis possibilitou que as mulheres, preferencialmente as de 25 a 64 anos, fizessem também mamografia, ultrassom transvaginal, exames laboratoriais, testes rápidos para HIV, sífilis e hepatites C e B.

Palestras também foram realizadas abordando os temas autoexame de mama, a importância do trabalho preventivo e exercício para o fortalecimento do assoalho pélvico. Quem participou pôde também fazer avaliação sobre o Índice de Massa Corporal (IMC) e orientação sobre alimentação saudável.

Busca ativa – Uma busca ativa casa a casa e por telefone foi realizada pelos Agentes Comunitários de Saúde (ACSs), que atuam naquela área, para identificar as mulheres na faixa etária dos 25 aos 64 anos, que ainda não haviam realizado o exame preventivo. Para evitar aglomerações, as consultas foram previamente agendadas.

Autocuidado – A comerciante Terezinha Mendes, que compareceu à clínica da família para fazer o exame Papanicolaou, elogiou a iniciativa e acrescentou que mesmo fazendo muitas tarefas, as mulheres precisam encontrar um tempo para se cuidar. “É muito importante fazer esses exames, porque a gente não pode relaxar. A carga de uma mulher não é fácil: cuidar de casa, dos filhos, trabalhar fora, mas você tem que tirar um tempo pra si mesma, até para continuar cuidando da sua família”, ponderou.

Convicção – Além do medo e da vergonha, algumas convicções dificultam o trabalho da atenção primária na prevenção e identificação precoce do câncer de colo do útero. A enfermeira Alice Silva explicou que uma delas está no fato de algumas mulheres acreditarem que, por não terem um parceiro sexual, o exame Papanicolau torna-se desnecessário. “Isso é um engano porque independentemente de uma mulher ter parceiro sexual, ela tem um útero que precisa ser avaliado anualmente. Isso é uma das maiores barreiras que a gente enfrenta”, explicou.

Outro comportamento que precisa ser modificado é a procura pelo exame preventivo. As mulheres mais velhas costumam buscar o teste com mais frequência, enquanto as mais jovens costumam negligenciar esse cuidado. “Hoje existem várias unidades de saúde onde é possível fazer o agendamento para o exame preventivo, não é necessário entrar em fila e nem madrugar, o serviço está de portas abertas a partir das 7h. A coleta é feita diariamente nas várias zonas da cidade. Precisamos mudar esse cenário”, observou.

Deixe um comentário