Manaus recebe o 12º Festival de Cinema Europeu

O Cônsul de Bordéus
O Cônsul de Bordéus

Em 9 de maio de 1950, a Europa assinou a Declaração de Schumann, que propunha a união e a cooperação de todos os países daquele continente. Em comemoração a este dia, que se tornou o Dia da Europa, a Delegação da União Europeia no Brasil, em parceria com o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura, promove a décima segunda edição do Festival de Cinema Europeu, que acontece entre os dias 20 de junho e 1º de julho de 2016.

Onze filmes de diferentes países europeus serão apresentados no Teatro da Instalação (rua Frei José dos Inocentes, s/nº, Centro, zona sul), como Alemanha, Portugal, Eslováquia, França, Suécia e outros. A cidade de Manaus recebe, pela segunda vez consecutiva, o Festival, que, neste ano, traz o tema Convivências. A seleção de filmes retrata bem o tema, abordando desde os dilemas sociais entre países distantes até mesmo os dilemas familiares.

Ocidente
Ocidente

Além de Manaus, outras oito capitais brasileiras – Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Goiânia, Rio de Janeiro, São Paulo e Vitória – recebem o Festival, que já acontece desde maio deste ano. O Festival é realizado pela Delegação da União Europeia no Brasil em parceria com a Associação dos Institutos Culturais Oficiais e das Embaixadas dos Países da União Europeia (Eunic Brasil), em parceria com entidades locais.

O secretário de Estado de Cultura, Robério Braga, destaca a importância da parceria com a Delegação da União Europeia no Brasil. Segundo ele, cooperações desse tipo estimulam a cultura em todos os sentidos. “É a segunda vez que recebemos um evento tão significativo. Temos plena certeza que trará boas temáticas ao público que prestigiar, pois a ‘Sétima Arte’ é uma janela para outras cultura”, concluiu.

O Limpador
O Limpador

Segundo a curadora do Festival, Daniela Marinho, atualmente, a convivência se tornou intensa, e está sendo necessária a observação de diferenças. “Sessenta e seis anos se passaram desde a assinatura da Declaração de Schumann, e o mundo mudou. A tecnologia tornou mais fluída a circulação de informações. Por isso a importância do festival. Apesar de um mesmo tema, as características de cada exibição poderão despertar diferentes visões entre os espectadores”, ressalta.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here