Manaus, nosso presente

voo_rasante2

Manaus fará na próxima semana 344 anos. Quase três séculos e meio de história permeada por vários ciclos. Apesar de não ter vivido a maioria deles – claro, o que é humanamente impossível – sempre procurei conhecer detalhes do passado e presente de nossa cidade. Com muita coisa para contar, quero aqui me ater ao ciclo atual, justamente o que tenho acompanhado e vejo proporcionar a nossa capital, nos últimos nove meses, um desenvolvimento sem igual. Para mim, o conceito é claro: cidade desenvolvida não é aquela cercada por prédios por todos os lados, mas aquela que em meio a todo crescimento vertical, consegue preservar a riqueza de seu patrimônio.

É o que Manaus vem fazendo. Exemplo é o Mercado Adolpho Lisboa, no Centro. Depois de sete anos fechado para reforma, o prédio finalmente será reaberto, no próximo dia 24, com estrutura renovada, sem deixar de lado o aspecto arquitetônico original. Finalmente, os moradores da cidade voltarão a comprar suas iguarias no local e os turistas contemplarão sua beleza.

Vale lembrar também o trabalho que a prefeitura vem desenvolvendo com o Viva Centro, reorganizando toda aquela região histórica para deixá-la mais atrativa. São Luís, capital do Maranhão, é um belo exemplo de cidade que cuida do seu patrimônio.  Aos poucos, Manaus segue este rumo e terá seu centro saindo da escuridão para ganhar a “vida” que merece.

A revitalização da Ponta Negra é outro ponto que merece destaque. A obra já está 75%  concluída e terá sua estrutura completa entregue à população na véspera de Natal, dia 24 de dezembro.

Mesmo parcialmente fechada, a Ponta Negra tornou-se no último ano um verdadeiro point de concentração esportiva, com pista liberada para bike, caminhada e corrida, e outras programações que incentivam a qualidade de vida na população. E como saúde é coisa séria, podemos dizer que além do mercado, a própria Ponta Negra é um dos grandes presentes para Manaus.

E porque não destacar aqui o trabalho que vem sendo desenvolvido com as feiras e mercados da cidade? Afinal, são nestes lugares que encontramos muitos dos itens de nossa culinária regional. Experimente chegar à feirinha do Parque Dez para analisar o modelo que se tornou.  Seus trabalhadores fizeram cursos e a própria feira ficou repaginada. As ações ali realizadas estão sendo estendidas para feiras de outros bairros da cidade.

Nossa Manaus também vem sendo cuidada em suas ruas. O recapeamento já leva a população a ter o prazer de dirigir ou andar em vias que parecem tapetes. Aos poucos, a ação vai chegando a todas as zonas da cidade. Agora, é uma questão de preservarmos.  Tão bom quanto usufruirmos de uma cidade estruturada, é olharmos para ela com orgulho. E esse orgulho quero ter sempre no peito. Parabéns Manaus!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here