Manaus, a cidade dos apagões

blackout manaus

Manaus virou mesmo a cidade dos apagões. Bastou uma ventarola para que entrasse em pane a energia elétrica, a telefonia celular e a internet, isolando as pessoas e impedindo que elas pudessem exercitar um dos direitos fundamentais do nosso tempo – o de se comunicar. É uma dose de leão, um chute no saco, aguentar as versões dos caciques há mais de duas décadas de que ganhamos a redenção com o gás de Urucu ou com o Linhão de Tucuruí. Enquanto isso, a cidade das selvas, jóia escolhida para a capital da ecologia na Copa do Mundo de 2014, vai se vivendo aos empurrões, de apagões em apagões. Somente em 2012, já são cinco grandes blackouts. Naturalmente que os caciques moram em condomínios ou prédios de primeira grande na área da Ponta Negra e não estão nem ai se falta água nas zonas Norte e Leste, e luz todos os dias no Jorge Teixeira e outros bairros pobres, e muito menos se a cidade vai padecendo no fundo da alma com tanto sofrimento produzido pelas panes nos serviços públicos. Foi para isso que nós os elegemos. Mas pelo jeito, eles não estão nem aí para nós. Não está faltando água, luz, internet, sinal de celular (acredite – eles conseguem falar com os outros por sistemas de comunicação alternativos), nada, absolutamente nada na casa deles. Portanto, só resta uma frase: Acorda povo dono do seu voto e do seu destino.///Orlando Farias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here