Lula quis transformar o Brasil em galinheiro, agora colhe os ovos, diz Bolsonaro

Pré-candidato à Presidência, ele cumpre agenda nesta quarta-feira em Curitiba (PR) - Foto: Heuler Andrey/AFP
Pré-candidato à Presidência, ele cumpre agenda nesta quarta-feira em Curitiba (PR) – Foto: Heuler Andrey/AFP

O pré-candidato à Presidência, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou nesta quarta-feira, ao cumprir agenda em Curitiba (PR), que o ex-presidente Lula está colhendo os resultados do que plantou. 

O deputado foi recepcionado por um grupo de simpatizantes ao desembarcar no aeroporto em São José dos Pinhais. “Lula quis transformar o Brasil num galinheiro. Agora está colhendo os ovos”, disse. 

Bolsonaro cumpre agenda hoje na capital paranaense e usou a metáfora do galinheiro ao lembrar ataques sofridos pela caravana do petista, atingida por ovos em uma das agendas. No entanto, Bolsonaro não citou o incidente em que tiros foram disparados contra ônibus da caranava. Coube ao deputado Fernando Francischini (PSL-PR) falar sobre o assunto. Ele sugeriu que o ataque foi uma simulação. 

Apesar disso, ele defendeu o porte de armas pela população. E mais: ainda declarou que “a Polícia Militar, em defesa do povo, atire para matar”. 

Bolsonaro também ironizou a iminência de prisão de Lula, condenado em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro.

“Não quero ele na cadeia. Quero ele em cana. Ele não gosta tanto de cana, vai levar cana”, disse. Em frente ao deputado, uma faixa afixada no carro de som dizia: “Lula ladrão. Em Curitiba, só na prisão”.

Bolsonaro chega a Curitiba no mesmo dia em que Lula encerra, também na cidade, sua caravana. Os dois pré-candidatos, no entanto, não devem se encontrar. Do aeroporto, o deputado seguiu para Ponta Grossa, a cerca de 120 quilômetros de Curitiba. 

Bolsonaro desembarcou acompanhado do deputado Eduardo Bolsonaro, do ator Alexandre Frota e lideranças locais, além de Francischini. No saguão no aeroporto, foi recebido por cerca de 400 pessoas, aos gritos de “Mito, Mito”. Entre os apoiadores, havia representantes de grupos de extrema direita, como Revoltados On Line, Endireita Paraná e Lava Togas.

O pré-candidato foi carregado nos braços pelos manifestantes da área de desembarque até o carro de som que o aguardava na porta do aeroporto. Durante este trajeto, ele recebeu um boneco do ex-presidente, contra o qual ele simulou agressões. 

Os grupos organizam ato de repúdio à presença de Lula na cidade. A manifestação será realizada às 17 horas na praça do Homem Nu, próximo da Praça Santos Andrade, onde Lula deve discursar com a comitiva. Com informações do EM.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here