Economia Política

Lobby contra energia solar ameaça 245 mil empregos e R$12 bilhões em impostos

Distribuidoras ameaça meio milhão de pessoas e empresas que investiram em geração solar.

O lobby bilionário que tenta inviabilizar energia solar do Brasil, ameaça não apenas meio milhão de pessoas, órgãos públicos e empresas que investiram em geração solar, como também 254 mil empregos gerados, R$12 bilhões em impostos recolhidos e 8,3 milhões de toneladas de gás carbônico evitadas.

Alheias a tudo isso, as distribuidoras de energia decidiram investir na contratação de lobistas contra a energia solar, em contratos milionários que serão pagos pelo consumidor na conta de luz. A informação é da Coluna Cláudio Humberto.

O ex-senador Cassio Cunha Lima (PSDB-PB) contou que sua empresa, que ele próprio define como “de lobby”, é contratada das distribuidoras.

Cunha Lima não revelou quanto as distribuidoras pagam aos lobistas que contratou, mas em Brasília serviços assim custam até R$15 milhões.

O setor será favorecido por R$50 bilhões com o novo marco da geração distribuída, mas as distribuidoras reclamam de “subsídio” à energia solar.

Também estão no esquema contra energia solar as térmicas a gás e óleo, que querem seguir vendendo energia mais cara e suja ao sistema.

Deixe um comentário