Justiça diz que aliar prefeitura à operação da PF é calunioso e inverídico

images
A Justiça Eleitoral concedeu direito de resposta à coligação Por Uma Só Manaus, mais uma vez, por declarações inverídicas ditas pelo seu adversário. Desta vez, a juíza da propaganda Lídia de Abreu Carvalho Frota assinala que o candidato Marcelo Ramos não foi honesto quando tentou aliar o prefeito Artur Neto à Operação Maus Caminhos, estratégia que vem sendo utilizada sistematicamente em suas declarações.
“A meu sentir, tal afirmação que ‘o prefeito está enrolado até o pescoço também nessa operação’, reveste-se de cunho injurioso, calunioso, difamatório e sabidamente inverídico pois não há relação, que se possa afirmar incontroversa, do representante com a supracitada operação”, afirma ela, em despacho publicado no dia 17 de outubro.
Marcelo usou a frase no dia 5 de outubro ao conceder entrevista para a Rádio Difusora, dias antes da matéria que seria veiculada no Fantástico, mostrando ligação do Governo do Estado na Operação Maus Caminhos. Para a juíza, Marcelo tentou induzir o eleitor a um conceito errôneo a respeito de Artur Neto.
“Tal afirmação tem a intenção de relacionar o representante com a operação deflagrada pela Polícia Federal, chamando a atenção para conteúdo de reportagem que ainda seria veiculada no programa Fantástico da Rede Globo de Televisão no dia 09/10/2016, domingo”, afirmou.
A matéria foi ao ar e foram mostradas denúncias de desvios de recursos públicos no Governo do Estado, nas gestões de Omar Aziz e José Melo, que fazem parte da coligação de Marcelo Ramos. A Prefeitura de Manaus não foi citada sequer uma vez na reportagem e tampouco pela Polícia Federal.
Diante das inverdades ditas por Marcelo, a Justiça Eleitoral concedeu direito de resposta no tempo total de dois minutos  e oito segundo para Artur Neto colocar a verdade no mesmo programa. Vale lembrar que no primeiro turno, Marcelo foi condenado 230 vezes por irregularidades na propaganda eleitoral.
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here