Justiça dá três dias para Estado do Amazonas se manifestar sobre aulas presenciais

Imagem: Reprodução

A juíza Etelvina Lobo Braga, da 3ª Vara da Fazenda Pública, intimou o Estado do Amazonas a se manifestar num prazo de três dias sobre o pedido de liminar feito pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (SINTEAM) para suspender o retorno das aulas presenciais em Manaus marcado para a próxima segunda-feira, 10.

No dia 3 de agosto, o sindicato ingressou com uma Ação Civil Pública na Justiça pedindo que sejam mantidas apenas as aulas remotas, como tem sido feito desde o dia 23 de março, em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

O SINTEAM alega que não existe disponibilidade de testes para alunos e trabalhadores, as salas de aulas comportam até 60 (sessenta) alunos, o principal meio de deslocamento de servidores e estudantes é o transporte público, há apenas duas pias nas escolas para atender centenas de alunos, as salas não possuem ventilação e assim, não existe renovação de ar e, além do mais, o plano de saúde não realiza teste em todos os que solicitam, aumentando a possibilidade de contaminação através dos indivíduos assintomáticos.

“Estamos acompanhando e aguardando sensatez por parte da justiça. Só quem conhece a realidade das escolas públicas é a favor das aulas presenciais”, afirmou a presidente do SINTEAM, Ana Cristina Rodrigues.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here