Justiça condena ex-governador de Roraima Neudo Campos por improbidade administrativa

Neudo Campos fica inelegível por cinco anos, além de pagar multa

A Justiça de Roraima condenou o ex-governador do estado Neudo Ribeiro Campos por ato de improbidade administrativa durante o mandato.

 

De acordo com ação do Ministério Público Estadual, de 1996 a 2002, Neudo Campos teria mantido servidores sem concurso público, por indicação dele e de apoiadores políticos, sob regime de contratação direta.

 

Esses funcionários fariam parte de uma Tabela Especial de Assessorias, inclusive cargos típicos de carreira, como agentes de polícia, auditores, procuradores, médicos e dentistas.

 

O juiz titular Luiz Alberto de Morais Júnior considera que as contratações configuram um esquema de corrupção. As provas teriam sido coletadas pela Polícia Federal em operação, realizada em 2003, para desarticular um esquema de desvio de dinheiro público por parlamentares, ex-parlamentares, altos funcionários do Executivo Estadual e do Tribunal de Contas do Estado.

 

A decisão judicial desta semana prevê que o ex-governador de Roraima tenha os direitos políticos suspensos por cinco anos e ainda pague multa civil de cem vezes o valor da remuneração recebida durante o mandato.

 

A defesa de Neudo Campos afirma que vai recorrer da sentença e nega a prática de improbidade administrativa ou enriquecimento ilícito.

 

O ex-governador alega que assumiu o então recém-criado estado de Roraima em 1995 e ainda encontrou um quadro insuficiente, composto por servidores do extinto Território Federal de Roraima.>>>Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here