Jovem que matou amigo e fez selfie ao lado do corpo é condenado, nos EUA

Morton declarou ter matado o amigo Mangman acidentalmente
Morton declarou ter matado o amigo Mangman acidentalmente

O americano Maxwell Morton, de 18 anos, que matou um amigo e, em seguida, posou para uma selfie ao lado corpo, foi condenado pelo homicídio, na quinta-feira, em uma sessão judicial, em Greensburburg, no estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos. A sentença pelo crime, que pode chegar a 40 anos de prisão, só deve ser anunciada em maio. As informações são da agência de notícias “Associated Press”.

O assassinato aconteceu fevereiro de 2015. Segundo narrou Morton ao júri, ele e o amigo estavam em casa brincando com uma pistola que ambos acreditavam estar descarragada quando houve o disparo.

Morton disse que fez a selfie ao lado do corpo do amigo Ryan Mangan, de 16 anos, para registrar o ocorrido e que cogitou se matar logo depois.

Mesmo assim, ele compartilhou pela internet com alguns amigos a foto em que aparecia ao lado do corpo do amigo.

Segundo legistas, no entanto, a vítima não morreu de imediato e se tivesse recebido ajuda rápida poderia ter sobrevivido.

Apesar do depoimento, o júri considerou o réu responsável pelo crime e o julgou culpado pela morte. Ele agora seguirá preso até maio, quando em uma nova sessão judicial sua sentença será anunciada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here