“Internet para Todos” promete chegar aos municípios depois de mais de uma década de luta

"Tivemos a promessa de sua implantação, que estamos vendo agora ser viabilizado”, afirmou Souto
“Tivemos a promessa de sua implantação, que estamos vendo agora ser viabilizado”, afirmou Souto

O prefeito de Manaquiri, Jair Souto (MDB), participou hoje da assinatura do termo de adesão em Brasilia, depois de ter participado da elaboração do programa em 2006.

Em um evento concorrido com as presenças registradas de 2.471 prefeitos, foi realizado em Brasilia, pelo governo federal formalmente nesta segunda (12), o programa Internet para Todos, em evento de alto calibre político pelo o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

“Estive desde os primeiros momentos deste sonho quando levamos essa grande demanda dos municípios ao governo federal, e tivemos a promessa de sua implantação, que estamos vendo agora ser viabilizado”, relembrou Souto. Prefeito de uma pequena cidade no coração da floresta Amazônica, ele pontua que hoje a população dobrou de tamanho e as necessidades aumentaram em relação as demandas sociais e burocráticas para a boa governança pública. “Sofremos diariamente com atrasos no envio de prestações de contas”, explica.

Distribuição

O objetivo é usar o satélite geoestacionário gerido pela Telebras para garantir conectividade em banda Ka nas áreas desatendidas. “Estamos colocando o Brasil no mundo moderno, trazendo a modernidade para o país. O presidente do Senado, Eunício Oliveira, disse que desde 2005, quando ele era ministro das Comunicações, já se falava em levar banda larga para todos os municípios e escolas públicas. Passou todo esse tempo sem chegarmos, mas agora é levado adiante”, destacou o presidente Michel Temer durante a cerimônia, em Brasília.

Como lembrado no evento, a adesão das prefeituras se dá sem custos diretos, embora caiba aos municípios prover local para a instalação de antenas e cuidar da segurança. Como o programa é uma derivação do Gesac – Governo Eletrônico Serviço de Atendimento ao Cidadão – já existe isenção tributária na oferta das conexões, cuja promessa é de serem em preços acessíveis aos cidadãos.

Parceiros

De acordo com o ministro Gilberto Kassab, o objetivo é fazer acordos com todos os prefeitos do país. “Até o presente momento 2.471 prefeitos pessoalmente estão aqui neste momento para assinar esse contrato que vai permitir utilizarmos o satélite da melhor maneira possível. Mas centenas de prefeitos ligaram neste fim de semana pois não poderiam comparecer e teremos um segundo lote a ser fechado em três semanas. E provavelmente vamos atingir 100% dos municípios brasileiros.”

Segundo a Telebras, o termo de adesão que assinado pelos prefeitos define a infraestrutura básica e as condições para a participação dos municípios no programa. As prefeituras devem indicar onde serão instaladas as antenas para distribuição do sinal de internet, além de garantir a segurança da área e arcar com as despesas de energia elétrica. A promessa é de que as antenas comecem a ser instaladas em maio.

A estatal terceirizou a operação do programa para a empresa americana Viasat, em acordo que destina a ela 100% da capacidade em banda Ka do satélite geoestacionário de defesa e comunicações, ou seja, 58 Gbps. De acordo com a Telebras, “a Viasat alavancará a rede satelital do SGDC-1 para explorar serviços de satélite em comunidades isoladas, por meio de WiFi Hotspots de acesso à Internet de baixo custo, além de explorar os mercados residencial, empresarial e de aviação”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here