Indígenas venezuelanos começam a ter aulas de Português Instrumental

Foto: Altemar Alcântara/Semcom

Indígenas venezuelanos da etnia Warao, que estão abrigados em uma das casas de acolhimento disponibilizadas pela Prefeitura de Manaus, no bairro Alfredo Nascimento, zona Norte, iniciaram na quarta-feira, 28/3, o curso de “Português Instrumental”. As aulas seguem até o dia 2 de maio, sempre às segundas, terças e quartas-feiras, das 8h às 10h.

O projeto está sendo realizado pela Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi) e faz parte da ajuda humanitária oferecida pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, aos indígenas venezuelanos que migraram para Manaus fugindo da crise econômica e social em seu país de origem.

“O principal objetivo é que eles consigam se comunicar, seja numa mercearia para fazer compras ou para vender os produtos de artesanato que eles produzem, por exemplo. Isso vai melhorar a inclusão social dessas pessoas e até ampliar as chances de ingressar no mercado de trabalho”, afirmou a diretora do Departamento de Educação e Aperfeiçoamento (Deap) da Espi, Jeânia Bezerra.

Essa é a primeira turma da programação da Escola de Serviço Público destinada a esse público. Na próxima quarta-feira, 4/4, terá início a segunda turma do curso, que acontecerá às quartas, quintas e sextas-feiras, das 14h as das 16h, até o dia 9 de maio.

Parceria

A Espi realiza o curso em parceria com Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), que disponibilizou dois intérpretes para fazer a tradução do português para o espanhol, facilitando a comunicação entre professor e alunos, e com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), que disponibilizou o espaço físico para a realização das aulas.

A Semmasdh também possui uma equipe multidisciplinar com psicólogo, antropólogo, assistente social e intérpretes para atender esses imigrantes. Atualmente, 152 indígenas estão abrigados nas três casas de acolhimento da Prefeitura de Manaus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here