Idosos são transportados para se vacinar contra a Covid-19 na zona Leste

(Foto: Semsa/Divulgação)

Idosos com mais de 70 anos, residentes na área de abrangência do Distrito de Saúde (Disa) Leste, da Prefeitura de Manaus, com dificuldade de se deslocar até um ponto de vacinação, estão sendo transportados em um micro-ônibus por iniciativa de servidores das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) daquela região da cidade.

O serviço teve início na última segunda-feira, 8/2, com a utilização de um micro-ônibus da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) com capacidade para até 32 lugares, que vai até as UBSs mais distantes da zona Leste. O ponto referência de vacinação para os usuários transportados é o Clube do Trabalhador do Sesi-AM, no São José Operário.

A enfermeira Rosângela Castro, diretora do Disa Leste, explica que o serviço surgiu a partir da busca ativa de não vacinados da região. “O levantamento foi feito pelas equipes da Estratégia Saúde da Família e, ao perceber que o número era grande, nossos agentes comunitários de saúde foram até as residências desses idosos e descobriram que eles não tinham quem os levasse até os pontos de vacinação”, informa.

Os moradores dos bairros Mauazinho e Puraquequara foram os primeiros a receberem o serviço especial que, nesta sexta-feira, 12, atendeu 15 moradores da Colônia Antônio Aleixo e da área ribeirinha do Solimões, como lago do Aleixo e entorno. Em uma semana, o Disa Leste já transportou 95 idosos para ser vacinados.

Para a secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe, essa atitude das equipes do Disa Leste traduz a filosofia do Sistema Único de Saúde (SUS). “É essa atenção integral que queremos assegurar aos nossos usuários. Não basta apenas garantirmos o atendimento médico, os exames e os medicamentos. Nossos servidores vão além disso e cuidam desses pacientes com atenção e dedicação, uma das orientações do prefeito David Almeida”, destaca.

Morador da Colônia Antônio Aleixo há 30 anos, o aposentado Geraldo Oliveira, de 70 anos, aproveitou a carona e aconselhou os colegas que ainda não foram se vacinar, que tomem a primeira dose. “Eu estou na idade e vou me vacinar porque ela é importante para nós, para livrar o mundo dessa enfermidade. Todo mundo deveria se vacinar também, pensar no próximo e nas pessoas que gostamos”, sugere.

*Com informações da assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here