Brasil

Idoso curado de covid deixa hospital devendo R$ 2,6 milhões

No desespero, familiares do idoso recorreram a um hospital particular, pois não encontraram vagas no SUS. (Foto: Arquivo Pessoal)

Carlos Massatochi Higa, de 72 anos, teve alta depois de 191 dias de internação, sendo 100 deles intubado, por conta da covid-19. O idoso que estava hospitalizado desde 27 de março, ficou no Hospital São Camilo, na Zona Norte, de São Paulo, onde finalmente saiu nesta segunda-feira (4). No entanto, ele deixou uma dívida de R$ 2,6 milhões na unidade de saúde.

O alívio da recuperação divide espaço com o desespero da dívida, já que familiares disseram que não sabem o como vão fazer para pagar a conta. As economias da família já se esgotaram e, embora ele tenha recebido alta do hospital, as sequelas de Carlos ainda exigem cuidados, com limitações na fala e nos movimentos.

A família do idosos tentou uma vaga pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas devido a superlotação nos hospitais e a escassez de medicamento para intubação, ele não conseguiu vaga na rede pública, e no desespero familiares recorreram a um hospital particular.

O idoso ficou mais de 100 dias com ventilação mecânica e traqueostomia, além de ter tido várias infecções hospitalares, chegando a ser desenganado pelos médicos.

Carlos tinha acabado de tomar a primeira dose da vacina CoronaVac quando foi diagnosticado com Covid. Contudo, o quadro de saúde dele se agravou, fazendo com que a dívida aumentasse cada vez mais.

Para tentar arrecadar o dinheiro para pagar a conta do hospital, Juliana Suyama Higa, filha do idoso, organizou uma vaquinha virtual que já arrecadou cerca de R$ 86 mil.

Deixe um comentário