Homem mata ex, invade igreja e atira contra três fiéis em MG

Heloísa Vieira Andrade (59), Antônio Rama (67),Rosangela Albernaz (50), e Marilene Marins de Melo Neves (38).

Um homem identificado como Rudson Aragão Guimarães, 39 anos, assassinou a ex-namorada na noite desta terça-feira (21) em Paracatu, região Noroeste de MG, e depois invadiu uma igreja evangélica na mesma cidade e matou mais três pessoas a tiros: duas mulheres e um homem.

  • Heloísa Vieira Andrade, de 59 anos, ex-namorada do assassino
  • Rosangela Albernaz, de 50 anos
  • Marilene Marins de Melo Neves, 38 anos
  • Antônio Rama, 67 anos, pai do pastor da igreja

De acordo com o tenente-coronel da PM Luiz Magalhães, Rudson Aragão Guimarães, 39 anos, estava na casa da família dele, no Bairro Bela Vista, juntamente com a ex-companheira, a mãe e a irmã. No local, ele golpeou a ex-namorada no pescoço com um canivete e seguiu para a Igreja Batista Shalom, que fica a três quarteirões da casa.

“Ele chegou alucinado e com falas desconexas, procurando pelo pastor e dizendo que iria matar ele”, afirmou Magalhães. Pelo menos 20 pessoas participavam de uma reunião no local.

Imagens de uma câmera de segurança registraram o momento em que o homem chegou, por volta das 18h47. Ele arrancou o portão e invadiu o local.

O pastor Evandro Rama celebrava o culto, foi perseguido, conseguiu pular o muro no fundo da igreja e fraturou o pé. Outros fieis também conseguiram fugir pelos fundos. Testemunhas disseram para a Polícia Civil que o pastor sofria ameaças do assassino.

Três pessoas foram atingidas com tiros na cabeça dentro da igreja. Uma equipe da polícia passava pelo local e ouviu os disparos. No início da investigação, a PM havia informado que o pastor era casado com a ex-namorada do assassino, mas a informação foi retificada. Ainda não se sabe o envolvimento do assassino com as pessoas na igreja.

“Neste momento, os militares entraram e dispararam um tiro contra o autor. Foi constatado que ele ainda tinha seis munições intactas e pelo cenário ainda faria uso das munições contra outras pessoas”, falou o comandante.

O assassino foi socorrido para o Hospital Municipal de Paracatu e passou por cirurgia. Segundo informou a administração, o estado de saúde é estável. As vítimas serão enterradas em Paracatu e Uberlândia.

A Prefeitura divulgou uma nota de pesar e decretou luto oficial de três dias em todas as repartições públicas e autarquias municipais. E informou que fará as atividades com as bandeiras à meia-haste.

Motivação será investigada

O delegado Marcelo Alexandre dos Santos disse que ainda está apurando os fatos.

“Ainda é prematuro dizer que se trata de crime passional. É preciso ouvir mais pessoas porque é temerário no momento dizer que é crime passional. As pessoas que estavam no local disseram que o pastor vinha sendo ameaçado por ele há algum tempo. Nossa linha de investigação é descobrir a motivação e porquê ele tinha essa desavenças, fazia essas ameaças contra o pastor”, disse Marcelo.

Ainda segundo o delegado, não é possível dizer ainda a relação que o assassino tinha com as outras vítimas. “Eu acredito que eles se conheciam só da igreja mesmo, mas a partir do momento que ele ingressou na igreja , o pastor fugiu do local. Ele permaneceu dentro da igreja e, pelas imagens que nós tivemos acesso, ele estava nervoso. Não dá saber ainda porque ele agiu dessa forma.”

fonte: g1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here