H-Buster reativa oficialmente as linhas de produção de TVs no PIM

A empresa tem de volta a ativa 120 dos quase 400 trabalhadores que estavam parados e sem salários desde 2013
A empresa tem de volta a ativa 120 dos quase 400 trabalhadores que estavam parados e sem salários desde 2013
A empresa tem de volta a ativa 120 dos quase 400 trabalhadores que estavam parados e sem salários desde 2013

A visita de membros do Tribunal Regional do Trabalho e de representantes dos poderes públicos, além de representantes de entidades classistas patronais e trabalhistas marcou oficialmente na manhã desta sexta-feira, 21, a reativação das linhas de produção TVs da H-Buster no Polo Industrial de Manaus (PIM).

Na verdade, a empresa voltou a produzir no início de fevereiro passado, quando chamou de volta a ativa 120 dos quase 400 trabalhadores que estavam parados e sem receber salários desde outubro de 2013. E, no momento, já está com 220 funcionários produzindo quase 1.000 televisores/dia.

Mas, segundo o diretor executivo da H-Buster, Gilberto Ho, a empresa precisava mostrar à sociedade que está honrando o compromisso de voltar a produzir, manter empregos e pagar os débitos trabalhistas, entre outros. “Nesses últimos três meses, graças ao apoio dos trabalhadores e à compreensão de diversos órgãos e instituições, especialmente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), pudemos utilizar os insumos de parte dos contêineres que estavam sob embargo judicial. Com isso, ganhamos a chance de recuperar a empresa. E tenham certeza que isso vai acontecer”, afirmou o industrial.

"Ganhamos a chance de recuperar a empresa. E tenham certeza que isso vai acontecer”, afirmou o industrial Gilberto Ho
“Ganhamos a chance de recuperar a empresa. E tenham certeza que isso vai acontecer”, afirmou o industrial Gilberto Ho

Coincidência – A data dessa espécie de reinauguração da fábrica da H-Buster no Polo Industrial de Manaus (PIM), com a reativação oficial de algumas linhas de produção, embora não tenha sido escolhida intencionalmente, acabou tornando-se emblemática. Segundo o assessor jurídico-tributário da empresa, Francisco Giannico, foi justamente no dia 21 de março de 2013 que a empresa deu entrada ao pedido de recuperação judicial.

Empregos – Para os trabalhadores remanescentes do antigo quadro funcional da empresa, que estavam parados e sem salários desde outubro do ano passado, voltar ao trabalho significa muito: “Não tem como descrever a angústia que vivemos nesses últimos meses, sem nenhuma perspectiva, com medo do desemprego. Mas agora isso é passado. Acreditamos que a empresa vai se recuperar e que em breve muitos de nossos companheiros que saíram no auge da crise estarão de volta também”, disse Joyce Damasceno, líder de produção.

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. TEM PESSOAS QUE FALAM MUITA MERDA PQ TODAS PESSOAS QUE TRABALHARAM COMIGO LA NA H-BUSTER RECEBERAM OQ TINHAM DE RECEBER,QUEM FOI ATRAS DO QUE E SEU A EMPRESA MESMO NO PREJUIZO PAGOU NAO TENHO NADA A FALAR MAL CONTRA ESSA EMPRESA INFELIZMENTE ACONTECEM COISAS QUE FOGEM A VONTADE DOS DONOS …………………………..EMPRESA BOA DE TRABALHAR SI CHAMA-SEM DE VOLTA VOLTARIA,MAS GRACAS A DEUS QUE ESTOU TRABALHANDO EM UMA OTIMA EMRESA TAMBEM……………………A PST(POSITRON)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here