Governo xingou ministro

Após coletiva de Meirelles, os secretários se dispuseram a conversar com os jornalistas. No particular, alguns xingaram Lewandowski.

Houve um clima de revolta na área do Ministério da Fazenda, porque a Justiça é beneficiada pela decisão do ministro que dela faz parte.

Se o pleno do STF apoiar o que o governo chama de “corporativismo”, só na área de Justiça isso custará R$4,8 bilhões em quatro anos.

“Nada mais Lewandowski do que isso”, desabafou um dos secretários da Fazenda nacional, ao criticar a liminar do ministro. A informação é do colunista Cláudio Humberto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here