Governo pede a Portugal tratamento digno a brasileiros, após denúncias de agressões

Viajantes relataram morte de ucraniano espancado no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras

O Brasil manifestou a Portugal sua preocupação com notícias de maus-tratos a estrangeiros que chegam ao país e são barrados pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), um dos mais violentos do mundo.

Vários brasileiros relataram à imprensa portuguesa a violência dos inspetores, que há dias espancaram até a morte um ucraniano.

Nesta segunda (21), o chanceler interino do Brasil, Otávio Brandelli, em telefonema, tratou do tema com o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Também o titular interino da embaixada do Brasil, Pablo Duarte Cardoso, manteve contatos complementares com próceres do governo português.

Brasileiros detidos sob ameaça de violência, como a curitibana Kátia Gonçalves dos Santos, 36, não puderam registrar queixa no consulado.

Outra brasileira virou testemunha. Disse que o ucraniano Ihor Homeniuk e outros barrados em Portugal “apanhavam demais, muito, muito”.

Os inspetores portugueses do SEF são conhecidos pela grosseria, o despreparo e a brutalidade. Portugal finalmente ameaça agir contra eles.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here