Governador Omar Aziz visita obras do sistema viário de Tabatinga

taba2

O governador do Amazonas, Omar Aziz, e o vice-governador, José Melo, estiveram na manhã desta terça-feira, 1º de abril, no município de Tabatinga (a 1.108 quilômetros de Manaus), na região do Alto Solimões,  para inspecionar obras do sistema viário e serviços implantados  recentemente no município, a exemplo da nova unidade de Pronto Atendimento 24 Horas (UPA 24) e Maternidade Celina Villacrez Ruiz,  inauguradas dia 28 de fevereiro pelo governador.

taba1

Tabatinga é o último município do interior a ser visitado por Omar Aziz antes da sua saída do governo, marcada para esta sexta-feira, dia 4 de abril. O retorno à cidade para acompanhar o andamento das obras  foi um compromisso assumido com a população quando esteve no município, há cerca de um mês, para inaugurar a UPA e a maternidade  e lançar os programas Ronda no Bairro e Samu Regional do Alto Solimões. “Fiquei de voltar aqui e estou cumprindo a promessa. Mas a informação que tenho é que chove quase  todos os dias e quando chove muito tem atraso nas obras. Até o final do ano, teremos uma Tabatinga diferente pelo volume de obras que temos aqui”, disse Omar Aziz,  ao ressaltar que todas as obras em andamento terão continuidade quando o vice-governador José Melo assumir o governo.

taba3De acordo com a Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra),  estão sendo investidos R$ 37 milhões em pavimentação e recuperação do sistema viário e mais R$ 2 milhões para meio-fio, sarjetas e calçadas.  Segundo a secretária de Infraestrutura,  Valdívia Alencar, todo o viário de Tabatinga está sendo recuperado, além das estradas da Comara e Umariaçu 1 e 2, que estão sendo asfaltadas, e outras vias que já estão licitadas e aguardando a chuva dar uma trégua para serem aceleradas. Outra obra importante que está praticamente pronta e deverá ser entregue em breve por José Melo é o novo sistema de abastecimento de água.

Ainda foram disponibilizados para o município R$ 10 milhões para recuperação da orla de Tabatinga, para a contenção dos processos erosivos. A obra já recebeu ordem de serviço e  aguarda apenas a descida do rio para avançar. Também foram destinados R$ 4 milhões em novas escolas indígenas e R$ 300 mil para ampliação do Centro de Estudos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).  O governador anunciou ainda a Construção de um Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) para Tabatinga.

Um dos locais visitados pelo governador nesta terça-feira foi a rua Santos Dumont,  no bairro Vila Paraíso, que dá acesso ao Ifam. A obra é uma das que estão paradas por causa da chuva. O governador aproveitou a visita para conversar com professores e os gestores da instituição.  “Da última vez que vim aqui me pediram para visitar o Ifam. Estou aqui com a secretária de Infraestrutura e com a empresa responsável pela obra e quero dizer para quem trabalha e estuda  aqui que no verão vamos deixar essa estrada um brinco”, garantiu a uma plateia que participava de um evento interno no auditório da instituição.

Antes, o governador visitou a UPA e a maternidade recém inauguradas e disse ter ficado muito feliz em ver que os serviços estão funcionando bem e por ficar sabendo, assim que chegou, que uma criança acabara de nascer na maternidade. “Fiquei muito feliz com o atendimento e por ver os servidores centrados em suas funções. Não adianta ter um hospital bonito se não tiver um bom atendimento. Cheguei aqui e fiquei sabendo que acabou de nascer uma criança.  É boa sorte ver uma nova vida que vem. Vejo servidores aqui muito empenhados em fazer um bom papel, mas o que fico mais feliz é saber que temos aqui uma Unidade de Pronto Atendimento, o Samu, uma maternidade e pronto-socorro funcionando com entradas diferenciadas. Isso nos dá certeza de que Tabatinga alcança o que sempre quis, que é qualidade na área de saúde,  com a ajuda do Exército que presta aqui um grande serviço há muitos anos, mas hoje o Estado tem aqui a competência de ter a sua própria unidade hospitalar.

De acordo com o secretário Estadual de Saúde, Wilson Alecrim,  que também integrou a comitiva governamental, a UPA e a maternidade de Tabatinga estão funcionando em sua plenitude com a média de 70 atendimentos a cada 24 horas. A UPA tem, em seus plantões médicos, clínico, cirurgião, pediatra e ortopedista,  combinados com os plantões da maternidade formados por ginecologista/obstetra, anestesista e neonatoligista. Na maternidade são realizados de três a quatro partos por dia.

Ainda segundo o secretário,  a partir de maio, começa a ser montado um plano entre as Secretarias Estadual (Susam) e  Municipal de Saúde e o Hospital de Guarnição do Exército para a ordenação do atendimento médico nas três instâncias – estadual, municipal e federal. Com isso,  o atendimento básico  na média e alta complexidades vão funcionar integrados, incluindo nesse sistema de integração o Sistema de Regulação de consultas e o Samu Regional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here