Governador de SC é investigado por suposta fraude em compra de respiradores

Governador Carlos Moisés já responde a processo de impeaachment pela compra dos respiradores. ─ Foto: Peterson Paul

O governador do estado de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), é alvo de operação conjunta da Polícia Federal e do Ministério Público Federal (MPF) na manhã desta quarta-feira (30). Agentes da PF fazem buscas na Casa da Agronômica, residência oficial do chefe do executivo estadual. Ao todo, são cumpridos cinco mandados de busca e apreensão.

Moisés é investigado pela compra de 200 respiradores que custaram aos cofres públicos R$ 33 milhões. Além do governador, também são alvo de buscas dois ex-integrantes do governo que não tiveram a identidade revelada. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) expediu as ordens de investigação contra o político e empresários que fecharam acordo com o governo.

Pagou e não recebeu

O contrato de aquisição dos equipamentos hospitalares foi fechado em março, tendo o Governo de Santa Catarina quitado o valor quitado na data da assinatura. Entretanto, até o momento, somente 50 dos 200 respiradores foram entregues à Saúde do estado.

Além de não cumprir a entrega, os aparelhos adquiridos não atendem à necessidade à qual deveria, segundo indica o secretário de Saúde. A compra já era investigada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), que encaminhou a apuração ao Supremo Tribunal Federal. A PF foi interpelada pelo STF para assumir as investigações em agosto.

Segundo as investigações, o governador está implicado na contratação da empresa Veigamed, responsável pelo fornecimentos dos 200 maquinários. Para o MPF, o mandado de busca e apreensão na residência oficial do governo deve averiguar se a ordem de compra partiu, de fato, da chefia do executivo.

Carlos Moisés é alvo de dois processos de impeachment, sendo um deles relacionado à compra destes respiradores. O segundo pedido está ligado á concessão de aumento dado a procuradores no ano passado. Outro processo também relativo à aquisição dos equipamentos hospitalares está em análise na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

(Diário do Poder)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here