Gestores e técnicos de 246 UBS recebem capacitação visando metas para 2015

Os Disas e os Departamentos serão responsáveis pelo acompanhamento técnico e avaliação da implementação das ações
Os Disas e os Departamentos serão responsáveis pelo acompanhamento técnico e avaliação da implementação das ações
Os Disas e os Departamentos serão responsáveis pelo acompanhamento técnico e avaliação da implementação das ações

Gestores e técnicos da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) participaram de atividades de capacitação oferecidos pelo órgão numa iniciativa de que visa o alcance de metas de atuação de cada um dos cinco Distritos de Saúde (Disa) de Manaus. A programação foi realizada durante as últimas três semanas, com os cursos de “Monitoramento e Avaliação de Indicadores Prioritários de Saúde” e “Implantação de Equipes de Saúde”, para atualizar as informações sobre os processos de cumprimento das metas para 2015, treinamento com atuação prática dos gestores e a apresentação dos trabalhos e das metas de atuação dos Disas.

O curso foi realizado na Escola de Serviço Público Municipal (ESPI), envolvendo profissionais de 246 Unidades Básicas de Saúde (UBS) da capital, em que ficaram estabelecidas ainda metas para o desenvolvimento de ações de prevenção a doenças como tuberculose, hanseníase, malária e dengue. “As outras ações prioritárias de saúde estão relacionadas à cobertura vacinal, realização de exames, consultas médicas, implementação de programas de combate à hipertensão e ao diabetes e, ainda, a visita dos Agentes Comunitários de Saúde que vão criar a atmosfera perfeita para a concretização das estratégias de saúde”, disse o secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão Neto.

Todas as ações foram discutidas para a definição de estratégias e a criação das metas que possam atender a realidade local de cada unidade. Os Disas e os Departamentos serão responsáveis pelo acompanhamento técnico e avaliação da implementação das ações. “Aqui nosso objetivo é levantar as prioridades de atuação, dentro dos 147 indicadores que já existem. Para o nosso sistema de saúde municipal, 23 são os mais importantes para a nossa estratégia de atuação”, disse a enfermeira Nayara Maksoud.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here