Saúde

Fundação Hospital Adriano Jorge atende 50 pacientes durante mutirão de colonoscopia

FOTO: Divulgação / FHAJ

A Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ) realizou, na última sexta-feira (24) e sábado (25/09) um mutirão de colonoscopias. A ação faz parte da programação do Setembro Verde, campanha de prevenção ao câncer colorretal, doença que tem cura, desde que descoberta na fase inicial. O mutirão beneficiou 50 pacientes regulados pela Central Unificada de Regulação e Agendamento de Consultas e Exames (Cura).

A médica Aline Sá explicou que a colonoscopia é o exame que investiga alterações no intestino, identificando tumores, pólipos, entre outras doenças. “Esse exame é realizado após o paciente passar dois dias se preparando para limpar todo o intestino. O aparelho acessa o intestino grosso prosseguindo até o final do intestino delgado, vasculhando, assim, o sistema colorretal por meio de imagem”, detalhou a profissional.

De acordo com o médico Tiago Cardoso, é importante que a população faça sua avaliação prévia de saúde. “Detectamos um alto número de lesões que poderiam, futuramente, evoluir para câncer de intestino”, alertou Tiago.

Entre os beneficiados estavam pacientes da Fundação Hospital Adriano Jorge, do Hospital Universitário Getúlio Vargas e da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), que foram atendidos com tecnologia e equipamentos de última geração.

Para o mutirão, foram utilizados três equipamentos. Um deles dotado de inteligência artificial; e outros dois com torres de endoscopia completas, além de outros equipamentos de alta qualidade.

Segundo o diretor-presidente da FHAJ, o médico Ayllon Menezes, para o mutirão, participaram desde a preparação à execução, mais de 100 profissionais totalmente comprometidos com o atendimento que foi realizado.

“Ficamos felizes em servir a população do Amazonas. Realizamos uma ação conjunta, onde contamos com os profissionais da Fundação Hospital Adriano Jorge e voluntários, dentre eles: médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, instrumentadores, equipe de endoscopia, maqueiros, serviços gerais, recepção, centro cirúrgico, farmácia, núcleo interno de regulação, Sistema Regulador do Amazonas, internação, higienização, laboratório, retaguarda da UTI e setor de imagem da Fundação” finalizou Ayllon Menezes.

*Com informações da assessoria

 

Deixe um comentário