Funcionários públicos do AM protestam contra ‘congelamento’ de salários

O ato começou por volta das 9h, e os funcionários seguiram em direção à sede da Delegacia Geral da Polícia Civil, na zona oeste, onde continuaram o ato. (Foto: Jucélio Paiva)

Funcionários públicos da saúde, segurança e educação do Amazonas fizeram um protesto, na manhã deste sábado (20), em frente à Arena Amadeu Teixeira, na Avenida Constantino Nery, zona centro-sul de Manaus, contra o Projeto de Lei Complementar (PLC-84), que “congela” os salários dos funcionários estaduais até 2021. O ato começou por volta das 9h, e os funcionários seguiram em direção à sede da Delegacia Geral da Polícia Civil, na zona oeste, onde continuaram o ato. Em nota, o governo do Amazonas informou que “não há congelamento de salários”.

Com faixas e cartazes, professores, policiais civis e militares, além de profissionais da saúde, pediram a anulação do PL 84, enviada pelo Governo do Estado e aprovada no dia 12 deste mês, pelos deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM). O PL fixa o teto de gastos e congela os salários dos servidores públicos do estado pelos próximos 2 anos.

Várias categorias sindicais, que representam os funcionários do Amazonas, participaram do ato. Durante a mobilização, ocorreu também, uma assembleia geral que decidiu por uma paralisação geral dos funcionários públicos do Estado, marcado para quarta-feira (24). Os funcionários prometem cruzar os braços por 24 horas, das 0h até 23h59 de quarta-feira.

Na manhã de quarta-feira, ainda foi confirmada uma manifestação em frente à sede do Governo, na Avenida Brasil, bairro Compensa, zona oeste de Manaus, conforme informações do presidente do Sindicato da Polícia Civil do Amazonas (Sinpol), Jaime Lopes.

Durante a mobilização, o presidente do Sinpol, estimou que 4 mil pessoas participaram do ato. A Polícia Militar (PM), não fez estimativa de público.

Posicionamento do governo

No início da tarde deste sábado, o Governo do Amazonas informou que ‘não há congelamento de salários de servidores” e que “assegura que as reposições de datas-bases salariais, bem como progressões de carreira e reajustes de benefícios já negociados com o funcionalismo em 2019 estão mantidos”.

Em nota, o Governo do Amazonas informou que o pacote de medidas, aprovado na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), busca adequar gastos à receita disponível e que novos reajustes salariais serão concedidos assim que o Estado retornar ao limite de despesas com pessoal permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

FONTE: D24AM

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here