Fuam retoma ações de monitoramento da hanseníase no interior

Foto: Divulgação

A Fundação Alfredo da Matta (Fuam) está retomando, gradativamente, as ações do Programa de Combate à Hanseníase no Amazonas, com visitas a municípios do interior do estado. Nesta semana, de 19 a 23 de outubro, uma equipe composta por técnica em dermatologia e enfermeira visita o município de Iranduba, localizado na Região Metropolitana de Manaus, a 22 quilômetros da capital.

O objetivo da visita é realizar a supervisão, o monitoramento e a intensificação das ações previstas no Programa de Combate à Hanseníase no Amazonas, o qual é de responsabilidade da Fuam, em parceria com as secretarias municipais de saúde.

Dentre as atividades que estão sendo realizadas destacam-se as palestras de atualização para profissionais de saúde, os exames dermatológicos em contatos de pacientes (pessoas que mantêm convívio com paciente de hanseníase em tratamento), além de atividades técnicas como revisão de prontuários de pacientes, atualizando informações sobre o tratamento dos mesmos. A correta notificação de dados e informações sobre os pacientes é de grande importância para o monitoramento dos casos e para o próprio planejamento de ações de combate à doença.

Pandemia prejudicou calendário – O monitoramento da Hanseníase, no interior do estado, sofreu grande impacto com a pandemia do novo coronavírus. Com as limitações de deslocamento aos municípios, necessárias para o controle da doença, foram adiadas as ações planejadas para o monitoramento nos municípios amazonenses, as quais seriam contempladas pelo projeto Apeli – Ação para eliminação da Hanseníase.

O projeto Apeli, que visa intensificar as ações de combate à Hanseníase no estado, tem como meta reduzir os números da doença no Amazonas, com ações como detecção precoce e tratamento imediato de novos casos; investigação de pessoas que convivem com um paciente diagnosticado; reforço do sistema de vigilância epidemiológica, com protocolos de diagnósticos e registros sobre casos novos, em tratamento e de alta, em sistemas de informação; campanhas educativas; sensibilização e treinamento de profissionais; intercâmbio de conhecimentos por meio de teleconsultoria; e organização de equipes locais para manutenção das atividades de controle nos próprios municípios.

Itapiranga e Silves já receberam equipe – No período de 28 de setembro a 03 de outubro, os municípios de Itapiranga e Silves foram os primeiros nesta retomada de atividades a receberem equipe da Fuam para realização de exames dermatológicos em contatos, avaliação de pacientes para prevenção de incapacidades físicas (PI) e palestras para os profissionais de saúde das duas localidades.

Ao final da jornada, foram realizados 101 exames dermatológicos, 21 avaliações de PI, palestras nos dois municípios e um total de 25 contatos de pacientes examinados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here