Política

Frente Parlamentar de deputados e senadores vai pressionar governo a liberar mais vacinas

Foi criada ontem (25), na Câmara dos Deputados, a Frente Parlamentar Mista da Vacinação Contra o Covid-19, que vai unir deputados e senadores de todo País em busca de soluções para acelerar a vacinação no Brasil.

A frente parlamentar foi criada pelo deputado federal do Amazonas, Delegado Pablo (PSL-AM), e promete ser um dos maiores grupos do Congresso Nacional, reunindo parlamentares de todas as regiões do País.

A proposta é buscar informações sobre a vacinação em todos Estados, identificar falhas na distribuição de vacinas e cobrar mais rapidez na análise e liberação de imunizantes importados pelo Brasil. O grupo terá também a missão de apresentar projetos voltados ao combate do coronavírus e socorro aos Estados e municípios.

Ao anunciar a criação da frente parlamentar, Delegado Pablo usou a tribuna da Câmara dos Deputados para explicar aos demais parlamentares a situação de caos na saúde pública vivida no Amazonas.

“Vocês aqui não sabem o que é o colapso na saúde vivido no Amazonas. Eu vi o sistema de saúde destruído”, afirmou o deputado. “Ano passado tivemos 5.285 mortes causadas pelo coronavírus. E neste ano, em 56 dias, ultrapassamos 5.300 mortes. Temos uma mutação do vírus extremamente agressiva”, comparou Pablo.

O deputado afirmou que o número de mortes divulgado diariamente “não é invenção da mídia”. “É um problema real que está se espalhando pelo País e só pode ser combatido com uso da vacina”, alertou.

Com a participação de deputados e senadores de todos os Estados, a frente parlamentar pretende saber, em tempo real, como anda a vacinação em todas as regiões. Os parlamentares buscam também unir forças para cobrar do governo Federal a liberação e compra de mais vacinas junto a laboratórios internacionais.

A estratégia é fazer pressão junto ao Ministério da Saúde para que mais vacinas cheguem ao Brasil, como as produzidas pela Pfizer, Johnson & Johnson, Moderna e o imunizante russo Sputinik.

“A vacina é a única solução para enfrentar a pandemia e diminuir o número de mortes. O Brasil precisa voltar ao normal. Para isso, precisamos vacinar em massa a população”, propôs Pablo.

Deixe um comentário