Formação profissional rural a indígenas de Maraã

indigenasSete comunidades e 75 pessoas de foram beneficiadas de forma direta pelos cursos, que foram realizados por meio da parceria entre a Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (Seind), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e a Prefeitura de Maraã. A ação é da câmara técnica “Sustentabilidade Econômica dos Povos Indígenas”, do Comitê Gestor de Atuação Integrada entre o Governo do Amazonas e a Fundação Nacional do Índio (Funai). Aproximadamente 20 cursos foram realizados em 2014, com beneficiamento de 600 indígenas amazonenses.

“O Governo do Amazonas tem acompanhado de perto a realização dessas atividades, que são importantes para a formação profissional dos indígenas e do próprio desenvolvimento sustentável das comunidades
envolvidas”, destacou o titular do órgão, Bonifácio José Baniwa.

Mais quatro – Até o próximo dia 17, mais quatro municípios serão beneficiados com os cursos ministrados por técnicos do Senar. Já estão definidos nove no total, sendo dois em Manacapuru (a 84 quilômetros de Manaus), que receberá piscicultura e olericultura básicas, na comunidade indígena Fortaleza do Patauá, do povo Apurinã.

“Em Manacapuru, nós contamos com a parceria da Coordenação Técnica Local da Funai (CTL/Funai)”, informou o chefe do Departamento de Etnodesenvolvimento da Seind (Detno/Seind), Zuza Cavalcante Mayoruna.

Para Uarini (a 568 quilômetros de Manaus), que também terá a parceria da prefeitura local, o curso programado é o de avicultura. Aqui serão beneficiadas cinco aldeias, o que correspondente a 15 famílias, dos povos Miranha e Tikuna.

A aldeia de Marajaí, em Alvarães (a 538 quilômetros de Manaus), receberá os cursos de olericultura e fruticultura básicas, com beneficiamento de 30 famílias.

Quatro cursos – Em Tefé (a 525 quilômetros de Manaus) serão realizados quatro cursos, sendo os de avicultura e fruticultura na comunidade indígena de Nova Jerusalém, dos povos Kokama e Kambeba (60 famílias no total); de olericultura, na aldeia Boarazinho; e o de associativismo, que é direcionado a lideranças de 15 comunidades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here