Força-Tarefa: Índios Tenharim presos na reserva no Amazonas são levados à PF de Rondônia

Os índios suspeitos do crime estão sendo transferidos para Manaus
Os índios suspeitos do crime estão sendo transferidos para Manaus

Da Redação – Os cincos indígenas presos na tarde de ontem (30), suspeito de participação no sequestro e assassinato de três homens na reserva indígena Tenharim-Marmelos já estão na sede da Polícia Federal do Estado de Rondônia, onde serão colhidos os depoimentos.

Segundo informações da assessoria da Polícia Federal do Amazonas, na prisão dos índios suspeitos foram utilizados mais de 400 pessoas numa operação força-tarefa, que percorreu e abordaram indígenas na na região da aldeia Tracuá, na reserva indígena Tenharim-Marmelos, em Manicoré. Dois indígenas presos são filhos do cacique Ivan Teranhim, que faleceu no começo do mês de dezembro de acidente de trânsito, o que teria motivado a vingança.

Os três desaparecidos foram vistos pela última vez no dia 16 de dezembro
Os três desaparecidos foram vistos pela última vez no dia 16 de dezembro

A assessoria da PF não deu detalhes sobre a busca do funcionário da Eletrobrás Amazonas Energia Aldeney Ribeiro Salvador, do professor Steff Pinheiro de Souza e do representante comercial Luciano Ferreira Freire, 30, que sumiram dia 16 de Dezembro na estrada entre as cidades de Humaitá e Apuí.

O delegado Alexandre Alves que comanda a investigação tem mais 30 dias para concluir o inquérito. Após a prisão dos suspeito vários boatos começaram a surgir de como foram abordados, mortas e desovados as três pessoas desaparecidas. /// Hudson Lima

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here