Fogos deixam cerca de 200 feridos no Ano Novo nas Filipinas

Cerca de 200 pessoas ficaram feridas por fogos de artifícios durante celebrações da passagem de ano nas Filipinas, apesar de uma diretriz presidencial restringir o uso de rojões.

O país é de maioria católica, mas tem influências de tradicionais chinesas e muitos acreditam que barulhos fortes espantam maus espíritos. Por isso, o uso de fogos de artifício em celebrações é intenso.

O presidente filipino, Rodrigo Duterte, sancionou um decreto em junho do ano passado estipulando que rojões só podem ser lançados em zonas específicas e sob a supervisão de pessoas treinadas.

Segundo a ‘France Presse’, o ministro da Saúde, Francisco Duque, 191 pessoas ficaram feridas este ano, incluindo um bebê de 11 meses. No entanto, o número representa uma queda de 77% em relação à média dos últimos cinco anos.

“Acho que o objetivo final é abolir completamente os rojões”, concluiu Duque. As informações do Notícias ao Minuto.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here