Fluminense vence o Flamengo nos pênaltis e fatura a Taça Rio

Tricolor leva a melhor na decisão por 3 a 2 após empate em 1 a 1 no tempo normal. Decisão do Campeonato Carioca será em duas partidas ─ Foto Reginaldo Pimenta/Agencia O Dia

Num cenário totalmente atípico para uma final de turno do Carioca, com os portões fechados no Maracanã por conta da pandemia do novo coronavírus, o Fluminense faturou a Taça Rio na noite desta quarta-feira, ao vencer o Flamengo nos pênaltis por 3 a 2, após empate em 1 a 1 no tempo normal — Gilberto abriu o placar e Pedro empatou. Assim, o Tricolor evitou que o Rubro-Negro, campeão da Taça Guanabara e líder da classificação geral do campeonato, comemorasse o título estadual por antecipação. A decisão do campeonato será em dois jogos.

Na decisão por pênaltis, Nenê, Hudson e Fernando Pacheco converteram para o Fluminense. Gabigol e Pedro fizeram para o Flamengo. Diego Alves defendeu a cobrança de Dodi e de Michel Araújo. Mas Muriel defendeu as de Willian Arão e Rafinha e Léo Pereira ainda mandou para fora.

A rivalidade entre Flamengo e Fluminense começou bem antes de a bolar. Parceiros na administração do Maracanã, os clubes divergiram sobre a volta do futebol por conta da pandemia. E uma disputa na Justiça se estendeu até minutos antes da partida quando o STJD garantiu que apenas o Tricolor poderia transmitir o confronto pela FluTV. Na entrada em campo, os jogadores do Fluminense estenderam a faixa: “Respeitem nossa história”.

O primeiro tempo começou morno. E o Flamengo de Jorge Jesus sequer criou chances. Já o Fluminense, sem ter marcado nenhum gol desde o reinício do Carioca,finalmente quebrou o jejum com Gilberto: o lateral, que já havia chegado com perigo aos 24 minutos numa cabeçada, abriu o placar aos 37. Em cobrança de falta pela esquerda, Egídio levantou na área, Marcos Paulo desviou de cabeça e Gilberto cabeceou para fazer 1 a 0. Após análise de possível impedimento pelo VAR, o gol foi confirmado.

Na segunda etapa, o Fluminense seguiu apostando numa marcação forte. O Flamengo só teve uma boa chance aos 19, quando Filipe Luís avançou à linha de fundo e cruzou para Gérson cabecear perto da trave. Pouco depois, Gabigol também chegou com perigo numa cabeçada e Muriel defendeu.

Coube a Pedro, ex-jogador do Fluminense e que havia acabado de entrar no lugar de Arrascaeta, empatar, de cabeça, aos 31, após receber cruzamento de Filipe Luís. A decisão, então, foi para os pênaltis, quando o Fluminense levou a melhor, faturando a Taça Rio.

POR O DIA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here