FAEA realiza palestra visando sanar dividas de agricultores e pecuaristas

amazonas-produtores-rurais

DA REDAÇÃO – O convite para que o consultor da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) realizasse uma palestra para agricultores e pecuaristas que estejam endividados, junto as instituições bancarias, partiu do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas (FAEA), Muni Lourenço, que demostrou preocupação com os trabalhadores rurais que se encontram em dificuldade devido a enchente, que este ano esta castigando principalmente agricultores e pecuaristas em municípios da calha do Madeira.

“Estamos preocupados com o endividamento de agricultores e pecuaristas, que não tem como sanar as dividas feita junto aos bancos oficiais, e estão encontrando dificuldades de negociação junto às agências, e trouxemos à Manaus um especialista em negociação de dividas, para que os nossos associados possam melhor negociar com os credores”, disse Muni Lourenço.

"Esperamos que o mesmo tratamento destinado com os agricultores e pecuaristas atingidos pela estiagem no Nordeste possam receber o mesmo tratamento aqui”, disse Edivaldo Brito
“Esperamos que o mesmo tratamento destinado com os agricultores e pecuaristas atingidos pela estiagem no Nordeste possam receber o mesmo tratamento aqui”, disse Edivaldo Brito

O governo estadual contabilizou um montante de R$ 196 milhões em prejuízos, juntando agricultura, pecuária e piscicultura. Edivaldo Brito, esteve na sede da FAEA, onde realizou uma concorrida palestra, onde mostrou aos presentes, caminhos e alternativas para se arrolar as dívidas. “Acredito que a determinação do Presidente Muni Lourenço e a disposição dos pecuaristas e agricultores do Amazonas, possam negociar de forma direta e decidida com os bancos oficiais a divida contraída antes do período da cheia dos rios, estamos apresentando formas para se evitar o prolongamento da dívida de cada projeto aprovado, esperamos que o mesmo tratamento destinado com os agricultores e pecuaristas atingidos pela estiagem no Nordeste possam receber o mesmo tratamento aqui”, disse o palestrante.

O governado José Melo adiantou que dívidas contraídas junto aos órgãos governamentais pode receber um tratamento diferenciado junto a Afeam e ao Idam./// KENNEDY LYRA 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here