Estrutura da Escola Municipal de Balbina põe em risco vida de professores e alunos

(Foto: Divulgação)

Há mais de 3 anos após o desabamento de parte do telhado da escola, a situação tem piorado, até o momento nenhuma providencia foi tomada por parte da Administração Municipal e nem da Empresa responsável pelo Prédio.

Hoje está sendo utilizada apenas uma das estruturas da escola que já mostram problemas. O teto das salas de aulas e biblioteca já está cedendo, ar-condicionado com defeito, dentre outros problemas sofridos por quem usa as dependências de uma da mais linda escola do município.

Na quinta-feira (20), professores aderiram à greve que está sendo realizada em todo o município por direitos e melhores condições na educação do município.Os representantes do SITEAM em Balbina, professora Licineide, informou a nossa reportagem que desde o ano de 2017 estão lutando por aumento de salário e que o reajuste foi ajustado, mas até o momento não foi repassado pela Prefeitura Municipal.

A presidente da APMC (Associação de Pais e Mestre da Escola Municipal), professora Marciana Almeida explica a decisão em aderir a greve “Não é só pelas melhorias de salários, e sim pelo descaso que nossos representantes vem fazendo com relação ao desabamento de parte da estrutura de nossa escola e sim pelo risco de morte que eu, minha filha, alunos e todos os funcionários estão correndo neste momento” ressalta.

Ainda de acordo com a direção da APMC, na escola faltam materiais didáticos, de expediente, de limpeza e o próprio material escolar dos alunos, e isso tem contribuído de forma negativa na qualidade de ensino dos estudantes.

Enquanto não forem tomadas providencias urgentes pelas autoridades, professores, alunos e servidores correm o risco de sofrer algum acidente grave com o desabamento da Escola.

(Com Portal Balbina News)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here