Está proibido fazer campanha na Câmara Municipal de Manacapuru

campanha-politica-proibido

Da Redação – O município de Manacapuru (distante 68 quilômetros em linha reta de Manaus) é um dos mais importantes municipios do Amazonas, tanto economicamente quanto culturalmente. O eleitorado da Princesinha do Sorimões segundo dados da Justiça Eleitoral é de 63.123 eleitores, se tornando em um dos principais colégios eleitorais do Amazonas, e por este motivo se tornou grande reduto de campanhas eleitorais. E com o intuito de não deixar os trabalhos no Parlamento Municipal em recesso branco, o presidente da Câmara Municipal de Manacapuru, Wanderley Soares Barroso (PCdoB) proibiu, desde o dia 1º de agosto, que vereadores e servidores do Legislativo façam campanha eleitoral dentro da Câmara. 

Manacapuru é um dos mais importantes colégios eleitorais do estado do Amazonas. Os servidores comissionados ou temporários que descumprirem a norma podem ser exonerados e os parlamentares e servidores efetivos estão sujeitos à instauração de um Processo Administrativo disciplinar para apuração dos fatos.
Segundo portaria 100/2014, publicada na edição de ontem do Diário Eletrônico dos Municípios, esta proibido o exercício de atividades partidárias ou condutas  que afetem a igualdade entre os candidatos às eleições deste ano.
Entre as condutas proibidas estão a cessão ou uso, em benefícios de candidato, partido político ou coligação, de bens moveis e imoveis da Câmara, usar na campanha eleitoral materiais ou serviços custeados pelo Poder Legislativo Municipal, como, por exemplo, serviço de telefonia, além da cessão de servidor publico lotado na Câmara para campanhas eleitorais durante o expediente, com exceção dos servidores licenciados. (Kennedy Lyra)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here