Equipe da UEA fabrica 10 mil máscaras de proteção facial

Foto: Divulgação

Dez mil máscaras de proteção facial para o pessoal de saúde estão sendo fabricadas graças ao projeto do professor Aristides Rivero e alunos de varias carreiras da Universidade do Amazonas (UEA), em Manaus. A iniciativa foi devido o aumento de casos de contaminação do Covid-19 no Amazonas, que numa primeira fase teve a parceria com o CREA Jr.

Segundo o professor cubano Aristides Rivera Torres, a ideia surgiu logo que o coronavírus chegou em Manaus. “Tivemos uma reunião com o pessoal de saúde, onde foi colocada a necessidade de máscaras e respiradores. Eu me disponibilizei para o trabalho e os alunos participaram do desenvolvimento e criação de um modelo próprio, bem como também na produção, impressão 3D, esterilização e embalagem”.

Professor Aristides Rivera

Segundo o autor do projeto e fundador da Aliança em Inovações Tecnológicas e Ações Sociais (AITAS), o projeto com participação dos alunos da UEA permite a produção diária de 300 unidades/dia e já foram entregues no último dia 03 de abril pelo reitor da UEA ao Governado do Amazonas 500 máscaras de proteção facial.

O tipo de máscara desenvolvido foi baseado num modelo universal, envolvendo 20 alunos das carreiras de engenharia elétrica, automação e medicina, numa parceria com entidades de classe públicas e privadas que participam do projeto de fabricação de mascaras de proteção facial. “A meta é entregar 10 mil máscaras que irão auxiliar o pessoal de saúde”.

Foto: Divulgação

“O momento crítico pelo qual estamos passando traz à tona a importância da integração das ciências, destacando o comprometimento da Universidade do Estado Amazonas (UEA) em parceria com a comunidade médica e a sociedade em geral. Quero aqui dar meus parabéns à todas as pessoas envolvidas que atuam nesse projeto para solução de problemas que atingem as pessoas de forma indistinta”, disse Aline Pedraça, vice-presidente da AITAS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here