Empossado, Temer entrará no Planalto às 15h

na massa'
Michel Temer quer mostrar à sociedade que está com a 'mão na massa'
Michel Temer quer mostrar à sociedade que está com a ‘mão na massa’

Se tudo ocorrer conforme o previsto, o vice-presidente Michel Temer deve entrar no Palácio do Planalto às 15 horas como presidente interino da República. Segundo aliados, ele não deve fazer o ato simbólico de subir a rampa. Sem cerimôniais, ele pretende dar posse aos novos ministros e conceder uma coletiva de imprensa na sequência.

De acordo com deputados que se reuniram com ele nesta quarta-feira, o objetivo de Temer é mostrar à sociedade que já está colocando a “mão na massa”.

No primeiro discurso como presidente em exercício, ele deve frisar que o Brasil passa por uma crise econômica profunda e, por isso, precisa fazer alguns “sacrifícios”. Ele também deve dizer que garantirá os programas sociais e a continuidade das investigações da Lava Jato. Havia a expectativa de que Temer já anunciasse medidas econômicas a ser enviadas ao Congresso, mas aliados avaliaram que ainda é cedo para isso.

Até o fim desta manhã, a presidente Dilma Rousseff deve ser notificada sobre seu afastamento e Temer, da posse.

Palácio do Jaburu – Em frente à residência oficial do vice-presidente, foi colocado um cartaz da Força Sindical com os dizeres: “Michel Temer, estamos juntos nessa nova missão”. O fluxo de carros oficias na portaria da via presidencial ainda é baixo e deve aumentar ao longo do dia.

A algumas horas do anúncio da nova equipe ministerial, ainda falta definir os titulares das pastas da Integração Nacional e de Minas e Energia. A informação é de um dos maiores aliados do vice-presidente Michel Temer, Eliseu Padilha, que chegou ao Palácio do Jaburu na manhã desta quinta-feira depois do secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Alexandre de Moraes, cotado para o ministério da Justiça. Padilha confirmou que será o chefe da Casa Civil do governo Temer.

Eliseu Padilha ficou até às 3 horas da manhã desta quinta com Temer acertando os últimos da nova composição. Segundo ele, O vice deve dizer hoje em mensagem ao país linhas gerais do que o governo fará para retomar o crescimento. Caberá a Henrique Meirelles, já confirmado ministro da Fazenda, apresentar nesta sexta medidas já concretas para encaminhar ao Legislativo.

(Com VEJA ONLINE)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here