Em Manaquiri, Escola de Tempo Integral é entregue totalmente reformada

Reinaugurar significa “tornar a inaugurar; abrir novamente ao publico, reabrir algo que estava fechado, ou que estava precisando de uma reforma.” Assim aconteceu com uma Escola de Tempo Integral em Manaquiri, que estava precisando de uma reforma geral, por ter sido desprezada, abandonada, negligenciada por gente que não tem um mínimo de respeito e consideração com uma palavra, de imensurável importância para o ser humano, chamada de EDUCAÇÃO.

O Centro Educacional Municipal em Tempo Integral (CEMTI), Domingos Vasques, em Manaquiri, foi fundado no dia 20 de junho de 2010, na gestão do Prefeito Jair Souto, que se preocupava muito com a educação no município, motivo pelo o qual, não mediu esforços para a realização do seu intento, mas não imaginava o futuro que esperava a sua obra, sob a batuta de mãos que nunca abraçaram uma causa para o bem estar do povo; mãos extremamente egoístas que desbotaram a cor da esperança daqueles que ainda acreditam e esperam, numa saída pelo portão da educação.

Jair Souto, que voltou ao comando da prefeitura de Manaquiri através das eleições municipais de 2016, encontrou o seu grande projeto numa situação caótica, dramática, sem condições de seguir o caminho para o qual foi destinado, mas finalmente, ontem, segunda-feira, 05 de março, ele, entregou o Centro Educacional Municipal em Tempo Integral, à população todo reformado, preparado confortavelmente, perfeito, para receber os alunos que tanto carecem de respeito e dignidade para caminharem rumo ao futuro, reacendendo a chama da cidadania.

Depois da reforma que custou aos cofres do município R$ 185 mil e com a capacidade para receber 969 alunos confortavelmente, o CEMTI é composto de 20 salas de aula, cozinha, refeitório, quatro depósitos para mantimentos de alimentação dos alunos; limpeza; livros e material escolar; uma quadra de esportes, seis banheiros; playground; uma sala de mídia e o laboratório de informática. Administrativamente funciona com 03 pedagogas, 01 assessora pedagógica, 01 Coordenadora Pedagógica, 39 professores, 11 merendeiras, 01 chefe de cozinha, 11 serviços gerais, dois motoristas, 04 barqueiros, 01 secretária, 03 Agentes Administrativos, 01 Coordenadora Administrativa e 01 Artífice. Os programas consistem em: Programa Novo Mais Educação; Programa Dinheiro Direto na Escola; Banda Fanfarra; Conselho Escolar. Portanto, é importante dizer; o Centro está preparado para seguir desempenhando o seu papel, oferecendo aprendizado com infraestrutura digna de realmente, prestar um bom serviço, dando condições de igualdade, numa sociedade extremamente desigual.

A Secretária de Educação do Município, Ana Gleide, falou do desafio, pra ela, que é esse projeto: “Eu me sinto desafiada. E como sempre o educador gosta de desafios – que acima de tudo nós somos sonhadores – eu como sonhadora; eu que sou amante da educação como sou, eu abraço esse projeto com todo carinho, com todas as minhas forças, porque entendo que esse é o caminho que devemos seguir na educação do Manaquiri”. E ressaltou: “mais uma vez eu tenho certeza que o nosso município vai ser exemplo pra muitos outros. Nós somos um pequeno município, mas estamos sempre na vanguarda, qual o porquê dessa vanguarda? Por causa dessa visão futurista que o nosso prefeito tem, ele nos tira – como ele mesmo diz, a todo momento – da nossa zona de conforto e esse grande empreendimento educacional, me tira da minha zona de conforto e vou atrás dele, com toda a minha garra, com tudo que eu possa fazer de melhor por ele”, concluiu a Secretária.

“A educação de qualidade é mais do que um ponto de entrada no mercado de trabalho, é a base para a realização pessoal, para a igualdade de gênero, para a coesão social, para o desenvolvimento sustentável, para o crescimento econômico e para a cidadania global responsável”, como tão bem descreveu  Jan Eliasson, ex-presidente da Assembleia Geral das Nações Unidas – ONU.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here