Eletrobras Amazonas explica tarifa em audiência no TRF

Mais da metade do que é arrecadado com a tarifa é destinada à compra de energia elétrica no sistema, afirmou Andressa Oliveira
Mais da metade do que é arrecadado com a tarifa é destinada à compra de energia elétrica no sistema, afirmou Andressa Oliveira
Mais da metade do que é arrecadado com a tarifa é destinada à compra de energia elétrica no sistema, afirmou Andressa Oliveira

“De cada 100 reais pagos pelo consumidor de energia elétrica, a Eletrobras Distribuição Amazonas fica com apenas 12 reais, o restante é para o custos com geração, transmissão e pagamento de impostos”. A explicação sobre a divisão de valores na tarifa de energia foi feita pela diretora Comercial da Eletrobras Distribuição Amazonas, Andressa Oliveira, em audiência conciliatória realizada nesta sexta-feira (29/01), na sede do Tribunal Regional Federal.

Utilizando um quadro ilustrado explicativo, Andressa esclareceu aos participantes da audiência toda a composição da tarifa de energia no Amazonas. Segundo a diretora, 59,9% do valor da fatura paga pelo consumidor é destinado à geração de energia, 16,6% é para o pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), 12% fica com a empresa para o seu custeio, 9,7% vão para os encargos setoriais e 1,8% para transmissão da energia.

A diretora foi enfática ao afirmar que empresa é apenas a distribuidora da energia, ou seja, responsável por uma parte do sistema. “Mais da metade do que é arrecadado com a tarifa é destinada à compra de energia elétrica no sistema para a distribuição no mercado local. A parte da conta de energia que cabe à empresa chega a ser menor que os impostos que pagamos pela prestação do serviço”, reforçou.

O presidente da Eletrobras Distribuição Amazonas, Antonio Carlos Faria de Paiva, destacou que, a distribuidora tem a 18ª mais barata entre as 60 empresas distribuidoras de energia elétrica no Brasil. Outro ponto ressaltado pelo presidente da empresa é que o reajuste da energia no Amazonas ficou abaixo da média nacional em 2015.

“O reajuste médio da tarifa no Brasil foi de 51%. Aqui no Amazonas o aumento foi de 38,8% para as residências e de 42,5% para a indústria”, lembrou o presidente, informando que todas as planilhas relativas ao cálculo da tarifa de energia estão à disposição de qualquer cidadão no site da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Participaram da audiência representantes da Eletrobras Distribuição Amazonas, da Aneel e de órgãos de defesa do consumidor. Como não houve uma conciliação entre as partes do processo, uma nova reunião será marcada pela Justiça Federal.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here