Dupla é presa com mais de 100 kg de drogas na zona Centro-Oeste

As investigações duraram cinco meses até a prisão de Roseni e Helinton
As investigações duraram cinco meses até a prisão de Roseni e Helinton

A equipe de investigação da 3ª Seccional Leste realizou na manhã desta terça-feira, dia 6, por volta das 9h30, as prisões de Roseni Araújo Arruda, 38, e Helinton Sobrinho da Silva, 22. O fato ocorreu na Avenida J do bairro Alvorada 1, zona Centro-Oeste. Com a dupla foram apreendidos pouco mais de 110 quilos de substâncias entorpecentes.

De acordo com o delegado titular da 3ª Seccional Leste, Pablo Geovanni, eles chegaram até Roseni e Helinton após cinco meses de investigações, iniciadas depois que outras pessoas foram presas em bairros situados na zona Leste da capital.

delegado-pablo-giovane“Durante as diligências nós identificamos no bairro Alvorada uma empresa de refrigeração que era utilizada para o armazenamento e distribuição de drogas. Após a constatação da prática ilícita representamos mandado de busca e apreensão para o local e hoje logramos êxito ao cumpri-lo”, informou a autoridade policial.

Pablo Geovanni ressaltou que dentro da falsa empresa de refrigeração os policiais civis encontraram, escondidos em malas, 113 quilos de substâncias com características de maconha prensada, skunk e pasta base de cocaína.

dupla-presa-drogas-zona-centro-oeste-2O mandado de busca e apreensão foi expedido na última sexta-feira, dia 2, pela juíza da 2ª Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Entorpecentes (Vecute), Rosália Guimarães Sarmento.

Conforme o delegado, a maior parte dos entorpecentes apreendidos era maconha do tipo skunk. “Eles distribuíam essas drogas principalmente nos bairros São José e Novo Reino. As investigações irão continuar com o intuito de chegarmos aos principais responsáveis pela prática ilícita naquela região da cidade”, ressaltou Pablo.

Roseni e Helinton foram autuados por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Ao término dos procedimentos legais ele será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa e ela será levada ao Centro de Detenção Provisória Feminina (CDPF).

delegado-raimundo-aciolyPrioridade – O delegado geral de Polícia Civil do Amazonas, Raimundo Acioly, participou da coletiva de imprensa e afirmou estar bastante satisfeito com o resultado da ação, pois evitou que mais de 100 quilos de entorpecentes chegassem às ruas de Manaus.

“Nessa nova gestão iremos intensificar o combate à criminalidade, em especial ao tráfico de drogas, que acaba gerando outros tipos de crimes no nosso Estado, desestruturando famílias e tirando a tranquilidade da população. A sociedade pode ter certeza de que estamos nos esforçando para oferecer segurança em todas as zonas da cidade”, concluiu.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here