Diretor descumpre ordem judicial e pais de alunos da escola Tiradentes se reúnem para garantir vagas dos filhos

Foto: Divulgação / Sinteam

Pais de alunos da Escola Estadual Tiradentes se reúnem hoje à noite na igreja de São Pedro (R. Cel. Ferreira de Araújo, 140 – Petrópolis), às 19h, para se organizar e pedir garantias de que os estudantes serão matriculados na escola em 2020 e que as mudanças na estrutura curricular sejam canceladas.

A presidente do SINTEAM, professora Ana Cristina Rodrigues, esteve hoje pela manhã na escola Tiradentes, a pedido dos pais e professores e constatou que, embora o governador Wilson Lima tenha dado ordem para parar as matrículas para o anexo da escola militar no colégio Tiradentes, o diretor da unidade continua realizando as matrículas normalmente. “Ele está descumprindo a ordem do governador e causando apreensão nos pais que querem garantir as vagas dos filhos que foram transferidos para outras escolas”, disse.

Ana Cristina está acompanhando a situação que também envolve a transferência de servidores da educação.

Ontem, o governador Wilson Lima voltou atrás na decisão de transformar a Escola Tiradentes em escola militar. A decisão veio um pouco antes da ordem judicial que obriga a Seduc a garantir que alunos que estudaram na instituição no ano de 2019 tenham suas vagas mantidas, garantindo a eles o ano letivo de 2020, que começa no mês de fevereiro.

A ordem, assinada pela juíza titular da Vara da Infância de Juventude, Rebeca Mendonça de Lima, ontem (15), tem caráter urgente e aplica multa diária de R$ 5 mil caso seja descumprida.

*Com informações da assessoria

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here