Diretor da Anac terá que explicar mentira para liberar cobrança de bagagens

José Ricardo Botelho será cobrado por alta de 8% nos preços em 2019 quando agência afirmou que cairiam.

A alta de 8% no preço das passagens aéreas em 2019 deve provocar algo incomum entre dirigentes de “agências reguladoras” que cometem desatinos para atender os interesses das empresas: dar explicações ao Congresso. É o que deve acontecer ao diretor-presidente da Anac, José Botelho, sobre a promessa de sua agência que a cobrança de bagagem reduziria o valor da passagem. Como se viu, era mentira. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Ninguém acreditou na promessa da Anac, quando instituiu a cobrança por malas, antes gratuitas, em obediência às empresas aéreas.

As “agências reguladoras” em geral não honram a designação. Poucas atendem tanto o interesse das empresas reguladas quanto a Anac.

O deputado José Nelto (GO) acha que já não existem motivos para que se mantenha a regra em vigor da cobrança pelas malas.

O mais recente golpe da Anac contra os passageiros foi abrir brecha para que algumas empresas estejam cobrando até pela mala de mão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here