Dia Internacional de Combate ao Racismo é comemorado com ações de Saúde em Manaus

As unidades receberam em média 900 usuários, entre 8h e 13h
As unidades receberam em média 900 usuários, entre 8h e 13h
As unidades receberam em média 900 usuários, entre 8h e 13h

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), promoveu, no sábado, 21, um ciclo de atividades nas Unidades Básicas de Saúde de Horário Ampliado do Distrito de Saúde (Disa) Norte, em comemoração ao Dia Internacional de Combate ao Racismo. A programação incluiu palestras, distribuição de folders, apresentação de vídeos, além de oferta de serviços e rodas de conversa.

As UBS Sálvio Belota, localizada na rua das Samambaias, 786, Santa Etelvina; Balbina Mestrinho, rua 17, 170, Núcleo 3, Cidade Nova I; Armando Mendes, rua 5, s/n, Conjunto Manôa, Cidade Nova, funcionaram das 8h às 13h, oferecendo ainda aferição de pressão arterial, glicemia capilar e testes rápidos para HIV.

açoes-dia-combate-racismo-03“Nós nos preparamos para uma manhã de atividades, além dos atendimentos que são intensos nos sábados pela manhã. A nossa satisfação é ver que quem participou da ação apoiou de forma integral o combate ao racismo”, disse o diretor da UBS Major Sálvio Belota, Anderson Menezes.

As unidades receberam em média 900 usuários, no período de atendimento, que começou às 8h e foi até às 13h. A ação comemorativa envolveu, aproximadamente, 90 servidores da Semsa entre médicos, cirurgiões-dentistas, enfermeiros e técnicos de enfermagem.

Dona Isaurina Rodrigues, de 69 anos, participou da ação enquanto aguardava atendimento médico para avaliação dos exames que só conseguiu fazer em Manaus. A paraense veio em busca de saúde e a encontrou na Unidade de Saúde da Semsa. “Passei meses em busca de realizar meus exames. Só aqui em Manaus, nessa Unidade consegui fazer todos eles e agora vou levar ao médico”, disse Isaurina.

açoes-dia-combate-racismo-02A neta Edilene Lopes acompanhou a consulta e elogiou a ação contra o racismo. “A gente sabe que existe, silencioso, mas existe. Esse tipo de ação ajuda a desmascarar esse mal que tem que acabar de vez”, disse a estudante.  

Luta contra a discriminação

O dia 21 de março foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial em memória do Massacre de Shaperville, quando 20 mil negros protestavam em Jhoanesburgo, na África do Sul, contra a lei do passe, que os obrigava a portar cartões de identificação, especificando os locais por onde eles podiam circular. Mesmo sendo uma manifestação pacífica, o exército atirou sobre a multidão e o saldo da violência foi de 69 mortos e 186 feridos. A partir do episódio de Shaperville, ocorreram avanços rumo às conquistas da população negra pelo mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here