Delegado afastado do Juruá é considerado culpado pela Corregedoria

Ao todo são seis processos administrativos contra o delegado Daniel Trindade
Ao todo são seis processos administrativos contra o delegado Daniel Trindade
Ao todo são seis processos administrativos contra o delegado Daniel Trindade

Da Redação – A Corregedoria Geral do Sistema de Segurança Pública (Correg) concluiu os seis processos administrativos contra o delegado Daniel Pedreiro Trindade e sugeriu a exclusão dele do quadro de funcionários da Polícia Civil do Amazonas (PC -Am). Conforme informações do órgão, Trindade é suspeito de manter relações sexuais com adolescentes, promover lutas entre detentos, além de contratar traficantes para aturarem como assessor e escrivão, enquanto dirigia a 70¤ Delegacia Interativa de Polícia em Juruá (a 671 quilômetros de Manaus).

Segundo as investigações da Corregedoria, os fatos foram comprovados e confirmaram que o delegado fez sexo com diversas adolescentes do município. Conforme a Corregedoria, em nenhum dos casos foi comprovado o crime de estrupo porque não ouve ameaça ou violência. Todas as meninas tinham a idade entre 14 e 18 anos. No entanto, os procedimentos administrativos (PAD) Instaurados identificaram que a prática foi incompatível com o cargo que exercia e repercutiu de forma negativa a imagem da Polícia Civil (PC) na cidade.

A Corregedoria informou que Daniel deveria esta suspenso, até o pedido de demissão ser ou não assinado pelo chefe do executivo estadual, ou seja, pelo governador José Melo. (Kennedy Lyra)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here