Daniela Assayag pede exoneração da Secretaria de Comunicação do Estado

Daniela diz que sua saída da Secom permitirá que a apuração dos fatos envolvendo o nome dela ocorra de forma séria e profunda ─ Imagem: Reprodução

A jornalista Daniela Assayag anunciou, há pouco, que pediu exoneração da Secretaria de Comunicação do Amazonas (Secom). Em uma rede social, ela disse que entregou o pedido de exoneração ao governador Wilson Lima, na tarde deste domingo (5/7). “Reafirmo a certeza de ter exercido o meu papel com todos os requisitos técnicos e éticos exigidos”, escreveu. Assayag pede para sair do Governo em meio a acusações da ‘CPI da Saúde’ de que o marido dela, o médico Carlos Avelino Junior, seja sócio ou dono da Sonoar.

O Governo do Estado ainda não divulgou se o pedido de exoneração da jornalista foi aceito.

A empresa é apontada como principal beneficiada no suposto esquema de compra superfaturada de respiradores durante a pandemia de Covid-19 no estado. A Sonoar foi alvo da Operação ‘Sangria’, da Polícia Federal, e duas sócias da empresa foram presas.

Em coletiva de imprensa na última quarta-feira (1/7), Daniela Assayag disse que o marido tinha um “contrato de interesse de compra e venda” da empresa que nunca se efetivou, e negou que ele seja dono ou sócio da Sonoar. Na ocasião, ela também disse que seus dados pessoais, como sigilo bancário, estão à disposição.

Entre sábado (4/7) e domingo, os oito presos na operação ‘Sangria’ foram liberados pela justiça. Quatro deles vão cumprir prisão domiciliar. Outras três pessoas foram colocadas em liberdade após o fim do prazo da prisão temporária, entre elas está a secretária de Saúde do Amazonas, Simone Papaiz.

Daniela foi escolhida secretária em 2018

Ainda em 2018, Wilson Lima (PSC) começou a anunciar os nomes de seu secretariado. A jornalista Daniela Assayag foi confirmada como secretária de Comunicação de seu governo no dia 23 de novembro daquele ano. Daniela e Wilson trabalharam juntos na TV A Crítica, do grupo Rede Calderaro de Comunicação.

Daniela Assayag atuou durante anos na Rede Amazônica, foi repórter da Globo e apresentadora da TV A Crítica, e antes de assumir a Secom estava na chefia de jornalismo da televisão da rede.

Leia a íntegra da mensagem publicada pela jornalista Daniela Assayag:

Na tarde deste domingo, entreguei ao governador meu pedido de exoneração. Acredito que minha saída da Secretaria de Comunicação permitirá que a apuração dos fatos ocorridos na última semana possa se realizar com seriedade e profundidade. E que sejam esclarecidas as ilações sobre atitudes e comportamentos não condizentes com a minha prática profissional.

Reafirmo a certeza de ter exercido o meu papel com todos os requisitos técnicos e éticos exigidos no cumprimento de minha função frente à Secretaria de Comunicação deste Governo.

Espero que minha atitude represente, mais uma vez, meus princípios de lutar pela apuração dos fatos com veracidade e justiça.

POR PMS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here